Olá todos, enrolamos e enrolamos, mas saiu a Podcast 4! Sobre um tema que …. (peguem seus lenços de papel!!) mesheu com você, mesheu comigo! Abuso na escola!! Bullying CHAMEM A MÁRCIA

Eu (Babs), Tammy, Marina e nosso convidado e parceiro de cervejas em Bauru, sr , do blog Diário do Cosmopolita desabafamos e discutimos o tema. Contém alguns palavrões para os mais sensíveis e jovens.

-Histórias da infância
-Pioras na adolescência
-Ser nerd é o que leva ao bullying, ou é o bullying que leva alguém a ser nerd?
-Como LIDAR// como proceder//
-dicas pra lidar com a situação -q
-presente x presunto
-trilha sonora teen de quem sofreu na escola Korn e Slipknot hahaha
Confiram aí!!

Play

Assine o Feed
Assine no iTunes

Músicas: Pork and Beans- Weezer, Musica aleatória do youtube digitando a palavra drama, did my time – korn, wait and bleed – slipknot, freak on a leash, thoughtless, here to stay, alone I brek – korn, the virus of life, liberate, nameless, pulse of the maggots – Slipknot.

Quem escreve? Babs


Paulistana, nanica, nerd, especialista em edição de imagem e edição de waffle (Palmirinha que se cuide). Gosta de gadgets super hightechs, mas seu brinquedo favorito é o Cubo mágico. Casada com um Alienware Aurora (foi amor ao primeiro frame da ATI HD 5870), vive competindo com a Minhoca pra ver quem dorme por último, e sempre ganha porque afinal de contas dormir não dá XP nem upa skill.

Categorias: Podcasts

Comentários

  1. […] quem se identificou com o nosso podcast sobre bullying, o próximo vídeo é […]

  2. Najma Ahmed disse:

    Eu passei pelas mesmas coisas da Taminhoca, tb dormi até vários anos de idade com minha mãe, tinha medo de ficar em público pois sentia que aonde quer q eu fosse estava desagradando, nos trabalhos em grupo fazia tudo sozinha (quando ouvia a palavra “em grupo” já soava frio), não tinha amigos e fui menosprezada até os 18 anos de idade porque era feia e tímida.

  3. Fadinha disse:

    Não são só escolas públicas, eu já estudei eu escolas particulares que era mais ou menos igual, eu leio muito, um livro de 400 páginas por dia, e por causa disso eu era muito zuada, me elegeram a menina mais feia da escola, e a diretoria não fez nada, eu rodava a baiana na minha escola minha mãe era advogada, eu comecei a citar artigos nas briguinhas da escola , minha mãe foi a escola e a diretora disse que a errada era eu, que eu devera fazer progressiva e passar 3 kilos de maquiagem para ir a escola, eu saí desta istituição e passei para outra escola e melhorou muito.

  4. mel disse:

    hauahuahua saiu uma caretinha!! não era pra ser isso. tava escrito 8, e dps fechei parenteses, ta! hauhauau

  5. mel disse:

    comentando enqto escuto…
    - violinos tristes ao fundo! huahauha boa trilha sonora!!
    - “contar a história cantando”? hauahuah
    - adorei a trilha sonora!! huahau

    Minha história de bullyng?
    bom, alem de ser pobre e estudar numa escola particular, minha familia morava (meus pais ainda moram) na zona rural. distante de tudo. Eu, desde a 1ª série, sofri diverssos tipos de ‘brincadeiras’. começando com dizerem q eu era nojenta e toxica (qm encostava em mim, tava ferrado, e tinha q passar pro outro. ‘passa se não fede’ era o nome) diziam q eu era gorda (não era gorda. tinha minha gosrdurinha d criança, mas não obesa, como falavam), piolhenta (q criançã nunca teve piolho? como eu morava na zona rural, e era a mais pobre, achavam q a culpa era minha, d passar piolho pra td mundo)e sei lá mais o q. com tanta coisa, eu não aguentava, e chorava. mais um apelido ganho. a professora, qdo via, só ameaçava mandar pra diretoria. até brincava um pouco na hora do recreio, com as crianças mais velhas, ou as mais novas. isso foi, até a 4ª serie +-. pq na 5ª serie a turma foi aumentando, eu fui ganhando novos apelidos, de colegas q entraram na escola, e queriam se enturmar logo. como eu era alvo, continuei sendo o ‘degrau’ para ser aceito. e eu não mudava de escola, pois era a melhor da cidade, e como disse, eu tinha bolsa (pq a diretora era legal cmg. nunca tive cobrança por nota. acho q como forma de pedir desculpas por não saber o q fazer contra o bullyng q eu sofria (e na época ainda não tinha nome) em troca da minha bolsa, minha mãe trabalhava na biblioteca da escola).
    Com o tempo, eu fui me isolando. lembro d na época de harry potter, passar o intervalo todo num canto, lendo os livros. aos poucos, os colegas foram amadurecendo, e as brincadeiras foram diminuindo (la pela 7ª, 8ª serie), mas ainda exixtiam. eu até conversava com algumas pessoas, mas nunca fazia nada fora d horario d aula com elas, pq eu morava lonje. (em cidade pequena, meia hora de carro, já é considerado fim do mundo).
    o bullyng parou qdo fui fazer o colegial numa escola estadual. apesar d ser o contrario do q aconteceu com vcs, fui muito bem aceita. era do grupinho das pessoas inteligentes (não dos cdf’s pq nunca fui boa em td, mas sabia me virar com algumas coisas. era uma das poucas q tinha raciocinio lagico), e q gostam de rock. tinha até uma certa popularidade (td mundo me conhecia, msm sem eu conhecer ngm). e nunca era chamada pra festas, nem nada do tipo. (mais uma vez, a culpa é da distancia da casa da minha mãe, até qq ponto da cidade. não q tenham muitas opções do q fazer.
    Foi super estranho qdo fiz o 1º ano d cursinho, na msm escola q tinha feito até a 8ª, e encontrei alguns antigos colegas. alguns pareciam arrependidos, outros com certa felicidade em ver q eu tava bem.
    O que me salvou, é q eu com 7 anos entrei no movimento escoteiro. fiquei lá mais tempo do q sofri na escola (10 anos, contra 8) com ctz foi a melhor coisa q já aconteceu comigo, aprendi muito, e convivi com muitas pessoas legai lá. mas ainda assim, tinha dificuldade de virar ‘melhor amiga’. até hj. eu conheço alguem muito rapido, mas não consigo manter contato, manter relação d amizade. todas as minhas amizades são superficiais, pq tenho receio de alguem usar contra mim. e ainda tenho a sensação d q qdo saio de perto, as pessoas falam mal d mim.
    sorte q na faculdade conheci tanta gente, d tantos cursos diferentes, q hj digo q tenho bons amigos. mas são pessoas q se eu encontro eu comprimento, e tenho assunto, mas não saimos juntos. aliás, ngm nunca me chama pra sair, e qdo eu chamo, qgm quer ir. mimimi, hj é sexta e quero beber, porra!!! kkkkkk (viu, apesar d sequelas, eu superei e mto o bullyng. com ctz me fez mto mais forte!!)

  6. welker.pereira@hotmail.com disse:

    MARIO MARIANO, FOI P**DA.
    [SO PRA SABER, ELE E ATOR DA TELEVISA DO MEXICO]

    BJ MENINAS

  7. Tiago Gevaerd Farah disse:

    Estava no Wonka Bar, vi a placa “Gentileza gera gentileza” e lembrei logo do post.

    1. Tiago Gevaerd Farah disse:

      podcast*

  8. Dany B. disse:

    podcast infinito, comentários infinitos! huahua
    Não poderia deixar de comentar: trilha sonora mto boa!

  9. Garotas Geeks disse:

    [...] O Podcast 6 das Garotas geeks: Trolls, SEM BULLYING porque a gente já falou muito disso por aqui (escutem a podcast #4 Bullying) . Nessa Podcast a Lívia fez sua estréia direto de um… AQUÁRIO hahahaha #Trollei, é gente, [...]

  10. pato_vini disse:

    muito bom
    que tal no proximo podcast falar sobre dance dance revolution e suas vantagens

  11. geverson disse:

    sobre a pergunta do jonatas acho q fica bem obvio q tem coisa estranha no caso do welinton, muita coisa ñ fas sentido no que a mídia tem apresentado.

    1º antes de pasar a noticia no plantao da globo botaram a ana maria braga para falar de buling, só apos colocaram a noticia do genocidio no ar com toda tendencia q fose um rapais que sofrel buling. como eles pudiam saber q o crime vinha do buling se a policia ainda estava socorreno as vitimase ainda nao tinha começado as investigação?

    2º porque teria uma carta imprimida de pc com instruções no bolço do asassino se: na casa dele tdo estava escrito a mão … -se tudo mundo sabe q a policia tem procedimento de pericia, investigação, e procedimento de remover corpo e ñ pudia atender exigencia alguma … ele sabia diço e sabia q a policia jamaz atenderia exigencia de asassino, ele mantinha contato com ex-policial.

    3º como a imprensa da rede globo teve asesso a carta do bolço e as coisas q ele escreveu se pelas lei brasileira a imprensa nem ninguem pode ter acesso ate o fim das investigação.

    4º so a rede globo fes estardalhaço a semana toda e chamou especialistas para traçar o perfil psicologico do assassino, enquanto q centenas de casos de genocidio com dezenas de crianças acontecem o tempo tdo e a globo ñ noticia, feitos pela policia e por grupos de milicia de esterminio. a globo chamou seus especialistas de religião q sempre aparecem nos programas q ñ são religiosos e sim filósofos sociologos para diserem q ele era um perturbado religioso e q a religiao muçumana e a crista nao tem nda em comun. Tem algo comun sim se a religiao crista for espiritualista como eh a crença da maioria dos q trabalham, dirigem e atores da rede globo. eles sabem diço, q a religiao muçumana eh um cristianismo espiritualista, ja fiseram ate novelas sobre isso. primeiro falam dele como peçoa bulinada, depois com pertubaçao religiosa.

    5º desde o primeiro dia, antes de começar as investigação a rede globo foi atras de materia forçada entrevistando visinhos do asassino transmitindo a ideia de q ele introversivo e pasava o tempo tdo na internet. dava para perceber q eles respondiam isso de forma induzida, ningem ia saber q ele usava internet o tempo inteiro se casa dele eh fechada e ele ñ falava com os visinhos nem comprimentava. Ele era uma peçoa de cotidiano q ia da casa para o trabalho e do trabalho para a casa. essas caracteristicas de ter introversão, usar internet, sofrer buling ñ representa nda, pudia ser qqer um q frequenta esse saite q gosta de games, rpg, midias sociais, qqer geek ou nerd. Nem por isso algem aq ia entrar numa escola atirando.

    6º a globo chamou psicologos pra diserem q ele era esquisofrenico e tinha duas personalidades. todo mundo sabe q o esquisofrenico eh uma peçoa acuada com sindrome de panico q nao consegue trabalhar, se comunicar direito, ouve vozes e so atacaria algem por medo. um esquisofrenico nunca q ia ter tantas amigades na internet, nem trabalhar, ñ ia conseguir nem sair da cama, conversar com as peçoas, ir num barbero muito menos … planejar um ataque, falar com tranqilidade e frieza, atirar rindo, isso nunca, o esquisoifrenico fica em estdo de xoque. A globo sabe diço, fes ate novela sob o asunto, e acontece muito no meio artistico casos de esquisofrenia. mais de 90% dos atores e apresentadores da rede globo e gente q trbalha la tiveram ou tem esquisofrenia, muitos acabam usando drogas, ficam afastado das novelas. Recente aconteceu isso com comentarista e ex jogador Casa grande e o ator Fabio asunçao. Esquisofrenia eh muito comun nas peçoas das religioes espiritas, a maioria dos q trabalham na globo são espiritas, vivem estreçados e consomem drogas, por isso acontece muito. O caso mental do welinton ñ eh esquisofrenia, mas alguma outra coisa.

    7º as reportagens da globo estao induzino as peçoas a pensarem so na culpa do asassino q ja esta morto e q alguma religiao esta por tras do q aconteceu e levando moradores revoltados a pixar a casa vazia, ameaçaram a familia do asassino q precisa depor e mais uma vez q nem no caso do goleiro bruno estao atrapalhando o trabalho da policia. A rede globo qr fazer as peçoas q assitem tv acreditar q isso aconteceu por vingança de buling de um garoto timido e faser as peçoas culparem minorias religiosas q se manifestam pela internet e q ñ fazem parte de igrejas cristas espiritualistas. EH TAO FACIU CULPAR UM JOVEM Q VIVIA SOZINHO SEM PAI NEM MAE Q NAO TEM MAIS COMO SE DEFENDER QUANTO COLOCAR CULPA NA RELIGIAO. mas os fatos apontam bem pelo contrario.

    qro lembrar os fatos:

    1º Talves o mais importante de tudo: Porque welington iria se vingar atacando crianças q ele nem conhecia e ñ os q bulinavam ele? Ele ñ matou nenhum professor q deu aula para ele na epoca nem cerventes. Ate seria mais facil ter matado seus antigos colegas, ate a policia do rio descobrir ja teria sido tarde. E porque meninas virgens?

    2º Porque ele usou revolver com spreedload se eh bem mais facil comprar pistola e mais fasil de recarregar? A mira de uma pistola eh muito mais certera e fasil de comprar em qqer esquina, o q me leva outra pergunta aonde ele conseguiu o 38 e os loader se nem traficante qr essa velharia?

    A arma usada por ele eh refugo da policia tatica militar q recentemente trocou o padrao de 38 para 45 pistola ou 9mm pistola.

    3º Pra que ele comprou um 32 revolver todo enferrujado e refugado se ele tinha um 38? O 32 machuca mas dificilmente mata, seria inutil para as intenção dele. E porque ele comprou essa velharia de peçoas q moravam perto da casa dele se ele tinha bastante contatos?

    4º A midia falou muito nesse 32 enferrujado e roubado e absolutamente nda sobre o 38 da força tatica, q foi o q matou. Eh bem obvio q ele usou o 32 so pra policia procurar pelo 32 comprado por peçoas mais proximas. A peça chave do quebra-cabeças esta na arma de matança o 38. tambem ñ acredito q ningem comentaria na rua q vendeu o 32 para ele bem no momento q isso teve uma repercução grande na midia. ningem pode ser loco de faser isto. Os spreedloader estavam carregados de balas 38 e ñ de 32. ele usou o 32 so uma veiz junto com o 38 para configuralo no crime e descartou, nas imagens aparece ele so com o 38 na mao e so o 38 foi recarregado, dando mais de 60 disparos.

    5º o jornal da band falou com o irmao dele q afirmou q welinton teve aulas de tiro com um ex-policial q morava proximo a casa dele, de onde provavelmente veio o 38. a globo ñ so evitou noticiar isto como desviou a atenção a este fato. e ainda jogou a população contra a familia de welinton q deveria depor sobre o fato. a globo atrapalhou as investigações.

    6º porque ele criou um perfil no orkut com o nome completo sem utilisar apenas com uma comunidade de nome entendendo a biblia sagrada com apenas duas semanas aberta, dia 26 de março de 2011, com 3 topicos sendo um deles jesus ñ falou com mortos com 3 images, eclesiastes 9:4-10, ezequiel 37:12-14 e jeremias 2:34. Isto ñ fas o menor sentido porque os textos biblicos deichados no orkut contraria o pedido da suposta carta imprimida no bolço dele, o procedimento deveria ser ezatamente o inverso. se ele acreditace q matando as meninas ele e elas reviveriam fasia sentido com o texto, esplicaria o motivo de ter escolhido as virgens e falar sobre o pai nas cartas, mas ñ esplica a ordem dos textos e nem a carta no bolço pedindo para enrolalo no pano branco. a unica coisa q os textos biblicos tem em comum eh q tdos foram escritos em periodos de guerras e falam sobre guerra.

    7º ele era muito jovem, perdeu a mae a pouco tempo, era trabalhador ñ devia ter muito tempo livre, so deixou o trabalho 1 mes antes de cometer o crime, parece obvio mas eh impossivel q ele tivese planejado iso tudo sozinho. o rapaz de certo q foi ifluenciado por utras peçoas e isso precisa ser investigado.

    eu tenho teoria q ele foi hipinotisado. ele morava sozinho, era timido, perdeu a mae e estava fragil, nesas condiçao era fasil hipinotisar ele. pelo breve treinamento q ele teve com um expolicial militar com tiro, uso de spreedload e o ataque com frieza e dando risada ñ se trata de esquisofrenia mas de transe hipinotico. ele foi treinado e condicionado para isso. um rapais sozinho e com ideias suicida fica fasil manipular a mente, fica mais sucetivel a influencia hipinotica.

    acredito q gente do alto escalao da policia e expoliciais de grupos de milicia tenham influenciado ele, dado a arma e treinado ele. porque o 38 em questao e similar ao usado pela policia antigamente, mas com a numeracao raspada poprositlmente ñ eh pocivel identificar. bandido, traficante nao usa spreedload, ele ja fas muito tempo tem armamento melhor e mais pesado. a compra do 32 de gente perto de casa dele foi pra encobrir de onde ele tenha conseguido o 38 do masacre e pra policia mostrar serviço captuando alguem. foi tudo coisa planejado por quem entende os procedimento da policia. ate agora nao se investigou o expolicial q deu aulas para ele e os demais da policia envolvidos niso e da procedencia do 38 a principal arma usada no crime.

    com os planos de copa do mundo e olimpiada a policia tem procurado faser modificaçao tatica, qrem dar uma aparencia diferente ao rio e ao brasil, a emissora globo ganha muio com isso tanbem. so se precisa convencer um jovem fragil e cheios de problemas na vida a faser algo loco e criar um panico brasileiro de terrotismo. retransmitir casos isolados de outros q fugiram do controle e atiraram em escolas e pasar um video de uma cidade desconhecida do texas onde gente anda armado e profesores levam arma para sala de aula e se consegue faser o povo pensar q precisa de mais reforço na cidade do rio de janeiro.

    se religiao tem culpa niso entao o nome desa religiao eh a ganancia e poder financeiro, q motivo o bin laden a atacar nova iork com avioes e oje ser aliado dos estdos unidos contra kadafi, matam peçoas por politica e poder e se disem religiosos. a religiao da midia q criou panico de ameaça comunista antigamente para apoiar a ditadura militar e q hoje cria panico terrorista para apoiar forças armadas severas contra a populaçao e em favor dos poderosos. a mesma midia q fes a imagem de chico xavier como santo para q as peçoas fosen convencidas de q se chico apoiava a ditadura entao era algo bom. ñ vejo como pde ser bom profesore andndo armados e a policia intervindo em toda parte como nos aeroportos dos estados unidos. o brasil ñ pode viver de aparencia. foi tao fasil faser de chico um eroi como faser de welinton vilao.

    eu ñ aprovo o q welinton fes, mas sei q ele ñ fes tudo sozinho, q ele ñ poria um perfil no orkut 2 semanas antes do q fes deixando uma mensagem de uma suposta guerra religiosa q ela ñ vai estar vivo para participar. sei tamben q a rede globo esta revoltada com os testemunho de jeova e outras religioes q conseguiram pela justiça por censura de idade nos programas exibidos. eu acho os testemunho de jeova bastante malucos, ñ gosto da religiao deles mas ñ concordo ocm perseguiçao religiosa. a ditadura militar apoiada pela rede globo censurou o povo antigamente e oje a globo ñ aceita ser censurada pelas porcarias de programas vilentos q pasan na tv. a globo se sente ameaçada pela record do edir macedo, mas ñ procura por progrmas de mais qualidade.

    eu vejo o welinton como um rapas atormentado q foi usado por grupos militantes da policia q se encontram espalhados pela internet e apoiam um poder opresor q pelo visto esta ligado rede globo. a globo tem perseguido religioes q ñ fasem parte do grupo ecumenico espiritualista sagrado coraçao com calunias e motivano peçoas a pensarem q exista um terrorimo religioso acontecendo. isso nda tem a ver com religiao, religiao e q nem futebol cada um tem o seu ñ se podi descutir. o apoio religioso da globo ao chico xavier e a religiao espirita q levou o brasil a apoiar a ditadura devia de ser exemplo para q a gente ñ caia nese novo golpe de aceitar espiritualismo ecumenico e intervensão de forças armadas nas ruas.

    para minha opiniao a policia elitista e as emisoras da elite foram longe demais com a estoria do welinton. um rapas q foi bulinado na ifancia acabou sendo bulinado na vida adulta por eces mercenarios gananciosos q so pensam em politica propria e ñ respeitam as peçoas. o cara q bulina quando menino bulina quando adulto, mesmo q ñ justifica o q o welinton fes nem tudo mundo supera os poblema. nem tudo mundo q ja sofreu bulim e q ñ tinha amigos na escola ficou sem familia e sozinho, cequer sabe o q eh ser sozinho. foi alvo fasil para outro bulinador. foi oportuno para a rede globo atrapalhar as investigação da policia e desviar a atençao do poblema de uma policia corrupta e de grupos de milicia q apoiam emisoras elitistas e culpar religioes q ñ apoiam a emisora.

    eu digo NAO ao buling contra os mais fracos, NAO ao buling religioso e digo NAO ao sensacionalismo corrupito q vende imagem de terorismo para lucrar com iso e faser politica.

    :3

    1. mel disse:

      comentario parece interessante, mas, me desculpe, não conseguir ler mais do q o 1º topico. o exesso de erros de portugues (é só gramática gente!! não é tão difícil assim) me irritou.

      (desculpe a sinceridade)

  12. Iago disse:

    PS: Meu MELHOR amigo de infância, sempre foi e sempre será… O meu Super Nintendo <3 HUAHUUHSHUA é, ele nunca me xingou ou me desrespeitou u___u

  13. Iago disse:

    Me amarrei no podcast xD Mas confesso q me senti meio triste em varias partes, por vcs e tbm pelos malditos flash backs que passavam na minha cabeça várias vezes.

    O Bullying serviu pra formar meu caráter, maaas, ele me trouxe muitos males como o fato de eu ser um cara antisocial e sentir medo de me inserir num ambiente novo com medo de não ser aceito. Eu sempre fui timido, mas era uma criança alegre… depois do bullying fiquei frio com relação a certas situações e depressivo.

    Eu sai dessa vida de bullying recentemente depois de acabar a escola ano passado. Me sinto MUITO aliviado de não ter que olhar pra aquelas pessoas e ouvir um certo apelido. Mas eu tenho enfrentado problemas pq eu acumulei Muito ódio esses anos todos, pois em toda minha vida escolar eu sofri bullying e agora nao tenho pra onde direciona-lo. Eu faço artes marciais mas bem ou mal, eles nunca me bateram então eu nunca pude revidar (Mas eu desejava muito q um me desse pelo menos um empurrão pra eu enfiar o meu punho em sua face XD) então está tudo meio q guardado e estou buscando meios de me livrar disso.

    Eu ainda sou novo, vo fazer 18 anos esse mês, ainda tenho tempo pra superar totalmente essas coisas e voltar a ser um cara tranquilo.

    Mesmo que ninguem leia, é bom postar isso que é meio que um desabafo x3

    1. Kri disse:

      cea1ceb5 ceb1ceb4ceb5cf81cf86ceb5, cebdcebfcebcceb9cf83ceb1 cebfcf84ceb9 ceb5cf87ceb5ceb9cf82 cebaceb1cebdceb5cebdceb1 cf87ceb9cebfcf85cebccebfcf81ceb9cf83cf84ceb9cebacebf ceb2ceb9cebdcf84ceb5ceb1cebaceb9, cf83ceb1cf84ceb9cf81ceb9cebacebf, cebaceb1cf85cf83cf84ceb9cebacebf, cebfcf87ceb9 cebfcf84ceb9 ceb8ceb1 cf86ceb1cf89 cf84cebfcf83cebf cf86ceb1cf83cebaceb5cebbcebf. ce91cebdceb1ceb3cebdcf89cf81ceb9ceb6cf89 cf80ceb1cebdcf84cf89cf82 cebfcf84ceb9 cebaceb1ceb9 ceb3ceb5cebbceb1cf83ceb1 cebaceb1ceb9 cf80cf81cebfceb2cebbceb7cebcceb1cf84ceb9cf83cf84ceb7cebaceb1 ceb1cf81ceb1 cf84cebf ceb1cf80cebfcf84ceb5cebbceb5cf83cebcceb1 ceb7cf84ceb1cebd cf84cebf ceb9ceb4ceb9cebf. ce95cf87ceb5ceb9cf82 ceb4ceb9cebaceb9cebf, cebccebfcebdcebf ceb1cf85cf84cebf,ceb4ceb5 cebdcebfcebcceb9ceb6cf89 cebfcf84ceb9 ceb5ceb9ceb4ceb9cebaceb1 cf83ceb5 ceb1cf85cf84cebf cf84cebf blog cebccf80ceb1ceb9cebdcebfcf85cebd ceb1cebdceb8cf81cf89cf80cebfceb9 cf80cebfcf85 ceb5cebdceb4ceb9ceb1cf86ceb5cf81cebfcebdcf84ceb1ceb9 ceb9ceb4ceb9ceb1ceb9cf84ceb5cf81ceb1 ceb3ceb9ceb1 cf84cebf cf80cebfceb9ceb1 cf80ceb7ceb4ceb1ceb5ceb9 cebf cebaceb1ceb8ceb5 cf84cf81ceb1ceb3cebfcf85ceb4ceb9ceb1cf81ceb7cf82 cebacebbcf80.cea0ceb1cebdcf84cf89cf82 ceb4ceb5 ceb8ceb1 ceb7cf84ceb1cebd cebaceb1cebaceb7 ceb9ceb4ceb5ceb1 cebdceb1 ceb4cebfcf85cebcceb5 cf86ceb5cf84cebfcf82 eurovision cebaceb1ceb9 cebdceb1 cebaceb1cebdcebfcf85cebcceb5 ceb5cebdceb1 blog quiz, cf80cebfcf83ceb5cf82 cf83cf85cebdcf84ceb1cebeceb5ceb9cf82, cf80cebfcf83cebfceb9 cebcceb9cf83ceb8cebfceb9 cebaceb1ceb9 cf80cebfcf83ceb1 ceb5cf80ceb9ceb4cebfcebcceb1cf84ceb1 ceb8ceb1 cf80ceb5cf81ceb1cf83cebfcf85cebd ceb1cf80cebf cf84ceb9cf82 cebfceb8cebfcebdceb5cf82 cebcceb1cf82. ce9f cebdceb9cebaceb7cf84ceb7cf82 cf80cebfcf85 ceb8ceb1 cebcceb1cebdcf84ceb5cf88ceb5ceb9 cf83cf89cf83cf84ceb1, cebaceb5cf81ceb4ceb9ceb6ceb5ceb9 cebcceb9ceb1 cf83cebaceb1cf84cebfcf85cebbceb1 cebaceb1ceb9 cf84ceb7cebd cf80ceb1cf81ceb1cf80ceb1cebdcf89 cf86cf89cf84cebf cf83ceb5 cebacebfcf81cebdceb9ceb6ceb1 ceb3ceb9ceb1 cebdceb1 cebcceb5cf84cf81ceb1ceb5ceb9, ceb1cebdcf84ceb9 ceb3ceb9ceb1 cf80cf81cebfceb2ceb1cf84ceb1cebaceb9ceb1 cf84cebf ceb2cf81ceb1ceb4cf85, ceb4ceb1cf87cf84cf85cebbceb1!! ce9dceb1′cf83ceb1ceb9 cebaceb1cebbceb1 ceb1ceb4ceb5cf81cf86ceb5..

  14. Eu adoro esse podcast!
    Além dos assuntos serem legais, a discussão ótima e o humor excelente, eu adoro a voz da Babs. Na verdade, eu adoro as coisas q ela fala tbm. Sem desmerecer os demais participantes, q estão d parabéns tbm.
    Excelente podcast!!

  15. Opa! Primeira vez que chego aqui e ouço o podcast e queria deixar alguns toques pra quem edita ele!
    1o – Escolham músicas mais suaves e deixem ela com 20 ou 25% do volume pra que o background não atrapalhe o papo de vocês.
    2o – tratem o áudio dos participantes antes de mixar, removendo os ruídos do fundo.
    3o – Na edição, descarte as partes que não são interessantes e removam os silêncios entre as conversas que tenham mais do que 1 segundo.

  16. @dallasferreira disse:

    Primeiramente quero parabenizar vocês pelo blog e pelo podcast, a cada dia que passa me impressiono mais e mais com a qualidade dos posts. Agora ao podcast, as histórias contadas por vocês e pelo Quagliato e todo o conteúdo debatido mexe comigo de uma forma bem íntima, uma breve história para situar vocês, sou pernambucano do interior, mas bem cedo me mudei para Brasília. Recém chegado em uma cidade onde não havia ninguém que eu conhecia além de uma tia que já morava aqui, a timidez já foi o primeiro obstáculo para que eu me inturmasse e para “melhorar” a situação, ainda havia um sotaque carregado que, com o tempo, aprendi a disfarçar (hoje me arrependo muito disso)e uma leve gagueira. Então, já devem imaginar o sofrimento que foi para mim, enfrentar esse “novo mundo”, por ser bolsista nas séries mais avançadas não me era permitido nenhuma nota abaixo da média ou coisas do tipo, logo o estereótipo, nerd gordinho já começou a aflorar. Sempre gostei muito de gibis, star wars e coisas antigas, e esses gostos assustavam meus pais, afinal de contas como um moleque que nasceu e foi criado nos anos noventa (hoje tenho 19 anos), pode gostar tanto de coisas com as quais nunca conviveu… nunca gostei muito de desenhos, seriados e afins que estavam na moda, enquanto todos viam teletubies, eu me divertia horrores vendo tokusatsus reprisados em qualquer canal da tv, e coisas assim. Com várias incidentes de bullying no curriculum, só tenho a dizer que eles conseguiram me formar uma pessoa que não tem freio na língua (literalmente falo o que der na telha, e só abaixo a orelha quando estou realmente errado), um livro (não de história, mas de relatos transformados em poesias) e um mundo criativo na minha cabeça que até eu me assusto com o que sai dele as vezes hehehe. Provavelmente foi um comentário confuso, mas é só que há tanta coisa pra falar, e muita eu não falei por não saber expressar direito. No mais, hoje superei os acontecimentos do passado, faço uma faculdade federal (UnB), consegui me tornar uma pessoa um pouco mais sociável, não tenho mais vergonha do meu sotaque. Parabéns novamente pelo trabalho de vocês, continuem sempre melhorando. Vocês são lindas. Um grande beijo, André ‘Dallas’.

  17. claramms disse:

    Oi amadas, tudo bom?

    Poxa, aqui me sinto a vontade para falar um pouco disso…

    Eu sofri bullyngs na infância, de apanhar, pois eu era cdf usava óculos de 10 gaus de miopia e não sabia nada de marca de roupa (o que é isso? eu perguntava isso, demorei anos para sacar que era só pela roupa que alguém zoava outra pessoa
    Chegou 11/12 anos e conheci animes, via Rayearth, Fly, Cavaleiros no sbt, e descobri o anime, eventos, mostras de animes(revelando a idade eheheh)…
    Meus primeiros amigos foi com 13/14 anos em evento de anime, melhor época da minha vida, tipo a gente ia em evento um grupinho de sempre que todo mundo se ocnhecia, tenho contato com a maioria do pessoal da época até hoje, coisa que marcou mesmo rs

    Daí desandei um pouco por um rapaz, e ele era nerd cara, por que eu gostava dele e ele não gostava de mim, por acaso a trilha sonora deste podcast me fez lembrar dele o tempo todo pois ele ama Slipknot e Korn, eu não bebiba e passei dos 15/17 no porre, fiquei com anorexia por ele gostar de magrela, meio emo mesmo, tudo por gostar dele e o cara nem me olhava, só para paty metida a nerd e metaleira, e as que entendia de verdade ele nem olhava, enfim…

    Daí fui estudar e tal, dei a volta por cima, e vi que o pessoal que continuou só bebendo(gosto de beber, mas tem gente que não faz mais nada rs), não fez nada da vida e eu conquistei coisas e tal…
    O meio nerd onde encontrei os melhores amigos que já tive, inteligente que acrescentam coisas na minha vida…
    Eu me sinto feliz ficando em casa no video game, lendo, cinema e tal, acho que a gente tá estudando e acrescentando coisas para a gente, e os outros ficam com inveja e bulinam a gente, pode ser inconsciente, daí se a gente tem dificuldade de se socializar, eles observam o nosso ponto fraco e atacam bem na ferida…
    Acho que ser nerd é natural de uma pessoa, o bullyng é consequencia…

    É muito bom trocar lembranças sobre isso, e eu já dei chute no saco de guri por isso, e pegar de porrada, é mto bom, assim como vc dar a volta por cima e ver as pessoas que se achavam se ferrando tb…

    Ótimo blog e podcast, continuem, bjs

  18. ME AJUDOU NUMA REDAÇÃO DO COLÉGIO KKKK thanx geex -n

  19. Rapha disse:

    Bom, ouvi todo o podcast soh agora de noite, fui ouvindo aos poucos no trabalho hehehe
    Garotas, meus sinceros parabens por terem vencido tantas dificuldades desde tão novinhas, isso mostra que vcs são realmente “boladonas”!!! São realmente um exemplo a todos q sofrem de bullying!
    Eu pessoalmente não passei por coisas assim tão tensas, tirando q eu tinha uma rinite meio ranhenta, dae rolava uma zueirinha suave huehuehhe. Mas eu era bem ignorado pelas mininas por nao gostar nada de esportes e ser apaixonado por games e mangá! Isso era chato e certamente atrapalhou no lado social… Mas viva a internet, q mostrou q há mto mais gente como nós por ae!
    Alguns colegas sofreram, por serem gordinhos, nerds, nacionalidade japonesa (preconceito fdp), etc.
    Tudo melhorou mto qdo mudei pro Anglo de Osasco, q deu uma base mto boa mesmo, amigos firmeza demais q tenho ateh hj! Fora q me formei na Poli graças ao bom costume de estudar, típico de nós, neh?

    Garotas, parabéns pela garra e pelo maravilhoso trabalho que vcs apresentam aqui, eu me divirto demais lendo os posts de todas vcs. Sou cada vez mais fã! #puxasaco mode:on

    Abraço!!

  20. E se nerd metaleiro e gago esta sendo muito dificil ainda para mim nao sei o que fazer so falo com 2 pessoas eu gosto de ficar em casa o dia todo + nao ter amigo e muito chato ainda bem q existem pessoas como vcs que nos ajudao muito obrigado aki no garotas geeks me sinto entre amigos ouvindo vcs e eu sei q vcs nen me conhecem rsrsr muito bom mesmo o cast parabens e otimo trabalho!!! vcs me ajudaram muito com esse cast obrigado mesmo de coraçao abraços!

  21. Sofri MUITO de bullying. Muito mesmo.

    Eu sempre fui a geek gótica com cabelo vermelhão (até que pintei todo de preto depois o que gerou o apelido de Samara), que só andava de preto e cheia de correntes penduradas e com livros e mangás enfiados na cara.

    O lance é que sempre fui muito tímida, e as pessoas não entendiam isso, me achavam estranha demais… Faziam apelidos terriveis pra mim, empurravam meus livros no chão, riam quando eu passava, era terrivel mesmo. Por muito tempo eu nao contei pros meus pais, afinal, o que eles poderiam fazer? Teve um dia que eu acabei contando e minha mae chegou perto da menina que mais me empentelhava e ameaçou ela de ir na casa dela, que ela era bruxa e tudo o mais HAHAHAHA, tal mae, tal filha. Essa menina acabou parando de fazer gracinhas comigo. Mas o resto do colégio não.

    O lance é que quando saí do colégio e me mudei pra outro (eu tinha repetido de ano por depressão (por causa do bullying) – primeiro ano do segundo grau), eu entrei num colégio onde TODOS gostaram muito de mim justamente por eu ser diferente. E quanto ao antigo colégio, todos ficaram perguntando por mim, e acabaram revelando que na verdade eles sentiam medo de mim, porque eu parecia uma bruxa maluca HAHAHA.

    Depois de muito tempo, estava numa festa. E me veio uma menina meio tímida, ela era mais nova que eu, ela veio e perguntou se eu era a ”Anastásia do colégio tal”, eu afirmei que sim e pensei ‘putz, ela sabe de como eu era odiada lá’, mas então me surpreendi quando ela ficou toda empolgada me olhando admirada e disse que eu era a inspiração pros nerds mais novos, que todas as garotas e garotos mais novos do colégio queriam falar comigo mas tinham vergonha.

    O mundo dá voltas.

    Bullying é algo horrivel e sim afetou completamente minha auto estima, sou insegura pra cacete e sofro de sindrome do panico por causa disso… Mas é engraçado que hoje em dia, as pessoas que tanto me zoavam – fiquei sabendo que entraram pro meio do tráfico de drogas, enquanto eu… Bom, estou estudando, fazendo meus filmes, escrevendo e curtindo minha vida de nerd :3

    1. Babs disse:

      O mundo dá voltas, no cursinho eu não falava com absolutamente ninguém até imagino que me zoavam mas eu tava tão focada que nem prestava atenção, passei em 9º na unesp no meu curso e cara… fiquei muito popular na faculdade, agora graças ao site, até professores me param no corredor pra falar que curtem muito os posts e etc é sensacional! tô em um lugar onde sre nerd é descolado e tiro maior proveito disso, agora no quarto ano to vendo um pessoal que estudou comigo no terceiro entrar (depois de 3-4 anos de cursinho) e tenho dó.

      (uma festa ainda fico trebada e as meninas do site me ajudam a socar o FDP)

      1. Babs disse:

        BIXO TEM QUE SE FERRAAAAAAR HUÁÁÁÁ *trote violento com bullying* LOL

        1. Jonatas disse:

          NANA: Eu não sou chegado em bruxaria e em goticismo, mas eu acho atraente garotas assim, já tive minhas fases de andar de preto pq gosto dessa cor, tive que parar quando me confundiam com góticos, eu era mais metal. Agora, sobre o mundo dar voltas… alguns dos que já arranjaram confusão comigo, viviam me agredindo acabaram ficando amigos meus, até pq comecei a revidar. hehehe Sou bem mais forte. O problema é que essa natureza deles de violência e atrevimento os levou para o consumo e o trafico de drogas. Por isso disse que o bulinador é um caso de educação familiar. Já fui ameaçado pelas gangues de meus próprios amigos em seus surtos de idiotícies, e já vi colegas matando colegas por raiva. Acabaram de tornando fregueses da penitenciária. Essas gerações mais novas, matam amigos por ponto de tráfico. O mais triste não é o que acontece, é vc querer fazer alguma coisa pra mudar isso e não poder. Triste mesmo. O caso do wellington, pessoas tímidas com surto psicótico ganham grande repercursão mas é raro, os bulinadores é que acabam sempre nas piores condições e como imundície sociais.

          BABS: Babs é aquele tipo de garota inteligente que tem aquele jeito tímido meio seco e quieto que quando fala diz bastante. hehehe Parecido até comigo. Tenho muitas amigas com o seu perfil e todas sempre gostaram da minha amizade. Apesar de muitos me julgarem metido a gostosão, nem sei pq, sou acessível á todos, dou sempre atenção a todo tipo de pessoa, alguns até me alugarem por horas e isso não me incomoda. Acho que seu tipo não é impopular em lugar nenhum, talvez seja algum complexo seu pessoal. Bullying todo mundo já sofreu, e ainda pode sofrer algum tipo de assédio. O mundo é assim. O importante é não repetirmos o erro. No entanto vejo que vc anda meio revoltada e descontando nos bichos, olha… esse negócio de NERD não existe, só existe o tímido, o fraco, e o que se aproveita das fraquezas dos outros, cuidado que ao perder a timidez vc não se torne uma pessoa covarde que maltrata as pessoas, o mal é algo que encarna na pessoa, uma vez iniciado possessa até que algo ruim aconteça, que levará a pessoa ao arrependimento ou à infortúnios maiores. Possessa a vida e não sai até que tenha feito a sua obra. Te acautela quanto à perversidade e à corrupção, que se liga sem perceber. Lembre, essa história de NERD não existe, é termo tolo criado por tolos, a vida dá voltas pq seleciona os capazes e elimina os perversos. Cuidado, pois ninguém é insubstituível e indescartável. ;)

  22. Diego disse:

    Me identifiquei MUITO com várias coisas [ligadas ao comportamento e a socialização]…
    Intervalo realmente é uma praga. Na minha 7ª série e um pouco da 8ª eu era o estranho que ficava lanchando na ‘porta’ do prédio de aulas.. Todo mundo passava por mim e me via lá, todo santo dia, #foreveralone… Alguns pouquíssimos zoavam, outros trocavam uma palavrinhas e, como eu não era [ainda não sou] bom de conversa, não evoluía nada daquilo… Minha sorte é que o povo dos colégios que eu estudei eram super de boa, e que algumas pessoas [melhores amigos, hoje]*pausa dramática pra chorar* resolveram me tirar da exclusão e, até hoje, tentam me tornar mais extrovertido…

    PS: Tentei ouvir o Podcast no ônibus, mas nos primeiros minutos já tava quase chorando de rir.. Parei pra evitar vexame público… (y)

    1. Diego disse:

      Faltou o Di rezando pros que sofrem Bullying ficarem bem… hauhauhauha
      E, Minhoca, parabéns por não ter ficado com um trauma agudo…[Pressinto pessoas usando sua história em ônibus pra pedir dinheiro]

  23. Rapha disse:

    Ow, serio, meu filho tem 8 anos e tb naum dorme no quarto dele naum… Quase nunca…Eh meio trabalhoso fazer ele ficar no quarto dele qdo ele tah acordado =\

  24. Rapha disse:

    Marina naum tem 1,80 de altura??? Huahuahyahha

  25. ja to baixando :D depois venho comentar

  26. Pietro disse:

    Realmente a pior parte da escola é o intervalo,oq vcs falaram é verdade,todo mundo ja tem sua turminha,menos eu,”o mongo”.Então eu pego minha bolacha negresco e sento no meu canto olhando a hora no celular rezando pra que falta pouco tempo pro intervalo acabar enquanto as pessoas lançam aqueles olhares indiscretos pra vc.Algumas vezes eu tomo lanche com as minhas amigas,sim eu não tenho amigos homens pq na minha escola se vc não gosta de futebol,funk,ou falar de mulher pelada,vc não tem amigos,eu gosto de falar de musica,filmes e videogame,por isso tenho amigas,mas as vezes fico muito triste de não ter amigo para falar sobre videogame por exemplo.Quando eu era menor,os meninos não tinham essa malicia que eles tem hj,eles não sabiam o que era sexo,não falavam sobre masturbação alto na sala para todo mundo ouvir,e,principalmente,tinham vergonha na cara.

    1. Fala de Jogos Eroticos….o melhor dos 2 Mundos…
      Dead or Alive VolleyBall
      entre outros

  27. Natália disse:

    Parabéns meninas pelo podcast acho que muita gente sofreu com isso. Eu mesma, quando era criança não tive muitos problemas, mas quando fui para o ginásio e mudei de escola que começaram os problemas. Eu tentava me enturmar, mas por ter um “visual” diferente e gostar de coisas que a maioria nem conhecia as pessoas fingiam que nem me enxergavam. Me lembro que quando tava na 6ª série eu comentei com a minha professora de time e do nada uma menina chegou e me deu uma rasteira e começou a me chutar, totalmente sem motivo. Não foi só ela, durante todo o tempo de escola eu apanhei demais x.x
    O incrível que até mesmo na faculdade estou tendo problemas com bullying, como eu não ligo muito em me arrumar para ir à aula, afinal estou lá para aprender e não faço moda, eu tenho que ficar ouvindo que as pessoas não falam comigo porque sou pobre e que só estou lá por causa de bolsa (é verdade, mas e daí?)
    Desculpem pelo comentário enorme, mas ouvindo vocês eu precisava desabafar x3 Continuem com o blog lindo.

    1. Babs disse:

      Natália se vc está lá por bolsa MELHOR É VOCÊ que conquistou o direito de estudar lá sem tem que pagar enquanto o resto tem que se virar pra pagar mensalidade cara, parabéns.

      comentário é pra desabafo mesmo \\o

      1. Tammy disse:

        E a gente adora comentário gigante! *-* (continue assim! =P hahaha)

        1. Jonatas disse:

          Eu não, essa foi a última vez, senão vcs me batem! Falando nisso o que vcs acham sobre o caso do Wellington de Oliveira, aquilo foi uma vingança de bullying? Porque aquela história de ataque religioso não colou. Pra mim tem o dedo da polícia nessa história, o tipo de arma que ele usou era da antiga polícia tática militar.

  28. wohoo, finalmente lançaram o feed

    1. Babs disse:

      só pra você guilherme! HUEHEUHEUEHU (eu sei eu tava devendo faz tempo)

      1. Tais disse:

        EU QUERO NEWSLETTER CARAI!!!! D8< pufavorvaipufavorvai

  29. ALELUIAAA!!! *-* demorou em? *indo ouvir*

  30. Amanda Flores disse:

    nossa ficou mto boa a podcast, pegaram um assunto mto falado e vivido pelos adolescentes (ou qualquer um née)
    sorte de vcs nao terem passado por isso, é uma merda ¬¬’
    mas fazer oqe née

    se cuidem
    bjooos ;**

  31. gabriel disse:

    Sorte d vcs q ja passaram dessa fase.Eu ainda to na (maldita e detestavel) escola.Bullying?Eu sofro todo dia d aula.

  32. Marcelo disse:

    Baixando… Velocidade: 1,5KB/s [maldita internet discada] até hoje a noite ou a tarde eu ouço. Mas vou esperar :D

  33. Heglaé disse:

    eu sofri bullying tb. Eu era super magrelinha e tenho pernas de palito…xingamentos relacionados a esqueleto e coisas do tipo eu ouvia sempre…digo que revidei algumas vezes e não me arrependo. Minha mãe que falava pra eu revidar. Lembro que eu tava na praia com um “coleguinha” de escola e o moleque tava me trollando muito, jogando areia em mim, derrubando meu castelinho e tals…eu já tava quase chorando e fui falar com minha mãe q tava olhando tudo de longe. Ela disse pra eu não aceitar aquilo não. Quando ele veio me trollar de novo, peguei um galho gigante de árvore e sentei nas costas do moleque. Parou de trollar na hora.
    E esse negócio de meter pai e mãe no meio do bullying eu acho válido sim. Pode funcionar como tb não pode. Lembro q um moleque no meu curso de inglês me xingava e zuava minha magrelice todo santo dia. Falei com minha mãe, que falou com a diretora do curso, que falou com a mãe do moleque e disse que se a situação continuasse, ele seria expuldo do curso. Lembro que ele foi chamado no meio de uma aula pra “conversar” com a diretora. Ele voltou, me deu um olhar matador e eu só fiquei olhando pra cara dele com cara de “fuck yeah”. Nunca mais o garoto falou nada sobre mim nem me dirigiu a palavra.
    Ai, tem tantos casos de bullying e concordo que este tipo de coisa me traumatizou e me deixou forte tb.
    Façam mais podcasts, please.
    :*

  34. Fernanda @tarugaucha disse:

    finalmente \o/
    baixando pra ouvir sozinha..sei q chorarei -q

    ueh..sem dih rezando? *-*

  35. Márcio Luís disse:

    Excelente tema!
    Bem recorrente, mas é bom mesmo!
    Assim a sociedade toma vergonha na cara e percebe (acho eu) que esse assunto é realmente sério!
    Bjo, meninas!
    Parabéns pelo excelente trabalho de sempre!!!

    1. Seu avatar parece o Dedé Santana dos trapalhões…..

      Eu sei que eh um Post Sério, mas não resisti…

      Back to Normal

  36. Marina disse:

    depois de milhões de problemas tecnicos, ficou da hora!!!

    e percebi q qndo eu fico nervosa eu fico irritantemente repetindo “tipo” =P

    e ameeeei a trilha sonora hahahah

    1. Babs disse:

      repete tipo? repete. MAS MINI ARROTO NÃO TEM. DE NADAAAAAA (heuheue brinks)

      1. Marina disse:

        hahahahah ufa.. ainda bem q ng ficou ouvindo meus arrotinhos!!!

        mas em compensação vou rezar pra nao levar uma bronca no trabalho hahaha

  37. Ederson disse:

    Eu ri muito na hora que ele falou que era gago mesmo não era a conecção eu já pensando droga de conecção que fica cortando a voz XD. Axo que sou um dos poucos geeks que nunca sofreu bullyng, eu ficava sempre na locadora de videogame lá eu era uma figura mítica =D

    1. Ederson disse:

      Complementando depois de escutar tudo
      Sobre a polêmica da Babs, acho que ambas situações leva a pessoa a ser nerd, tem aqueles que já são nerds porque gostam mesmo de estudar esses já se tornariam alvos de bullyng e nem sabiam e no caso de alguns com a dificuldade de se enturmar, acabam vendo que não conseguem amigos e indo mais para o lado de jogos e estudo e se tornando alvo de bullyng também.

      Eu quando era criança nunca sofri bullyng pelo que lembro, tinha vários amigos mas era tímido pra caramba e o que mais gostava era video games, mesmo com amigos e tudo mais era o que eu mais gostava.
      Mas Acho que tudo se resume a achar o grupo de amigos certo, no grupo que estou sou o único que trabalha com informatica mas nunca sou motivo de riso nem nada.

      Ótimo podcast este, até fiquei meio triste por saber que vocês todas sofreram muito quando crianças =/, algumas histórias eram tensas mesmo, mas ainda bem que conseguiram superar.

  38. jennyra disse:

    CONFERINDOOOOOOO ..e gostando XD

    1. jennyra disse:

      muito bom assunto..
      todo mundo foi zuado =/ ..mas hj é feliz \o/
      hahaha
      enfim…eu até acho q posso ter passado por situações de zoação, mas não sei como eu sempre consegui driblar as situações

      acho que pela postura que sempre tive / jeito quieto/estilo punk/metaleiro/”mal” ..hahah
      acabei driblando qualquer coisa que vinha e fiz muitos conhecidos, não deixava pessoal me zoar, batia de frente quando acontecia..mas sempre fui na minha
      não lembro de ter sofrido tanto porque consegui enfrentar tudo que veio.e acabei saindo do colegio com conhecidos de todas as ”tribos”
      mas as vezes vai de sorte..vai saber @_@
      mas é foda! bom é que agente amadurece! =D
      na real tu sofre a vida toda por ser diferente, se tu não souber contornar ^^
      dú achei q fosse interferencia ..valeu esclarecimento XD

      parabens a todos pelas superações!! \o

      Hoje agente localiza melhor as tribos ..e com certeza é mais segura de si, mas ainda sofro preconceito por ser anti-tv abertapodre-novela, etc ..por ser vegetariana, não tomar refrigerante e ser nerd… foda no mercado de trabalho e tal, nas relações sociais num geral pessoal não respeita
      tipo..i dont care XD

      abraços meninassssss e dú \o

      ***Resumindo, pessoas (babacas) precisam achar algo pra zoar nos outros, por serem inseguras de si mesmas!

  39. Eduardo Leal disse:

    Baixando para ouvir a noite em casa. :D

  40. Concordo em GENERO,NUMERO e GRAAL…
    Eu não passei por BULLYING…porrada nunca levei, sempre fui o MAIOR da turma. O grande problema é que eu tinha um irmão que totalmente o OPOSTO de mim. Bunito, Magro,baixo e sociavel…

    Eu cheguei ao ponto de em festa de criança, sair sem que ninguem percebesse, e ficava do lado de fora escondido ouvindo pra ver se eu escutava alguem sentindo a minha falta…

    No meu Aniversario, as crianças da rua falavam que ninguem ia pq eu não tinha Amigos…

    Mas eu agradeço a cada FILHO DA PUTA que vez isso comigo. Hoje, elas veem no meu portão me chamar pra ver o Computador…falo que vo e fico em casa jogando… Trabalhos não são feitos, OFfice não funciona.

    E como foi dito: Bullying ou qualquer outro problema precisa existir pra te deixar mais forte… tem uma coisa que eu sempre digo:”A vida é como um Osso, voce se ferra, quebra ele, mas quando voce se recuperar ele fica mais Forte”

    E com isso voce acaba conhecendo as pessoas. Mas conhecer as pessoas não quer dizer gostar delas.

    Foi mal o Comentario Grande….

  41. Renan disse:

    Só historias fortes em galera.
    Ai Babs, não pegue o cara só porque ele está com a alto estima baixa, pegue eu, uahauhauahau

    1. Jonatas disse:

      …Mas que escolas loucas são essas que a Tammy e a Marina estudaram, hein? Agressão física entre mulheres e gangues de mulheres é até uma novidade pra mim. Acho que é em escola pública, não é? O nível tem decaído demais devido ao descaso na educação e pais que não cobram resultados dos filhos e não educam em casa. Crescem sem propósitos dirigidos desde a infância e não se atentam para os estudos, as atitudes más acabam por tirar as oportunidades que estas pessoas poderiam ter na vida. Isso explica porque vcs se sentiram seguras quando foram pra faculdade. Em escola particular, como o Anglo, os alunos são cobrados pelos pais, isso muda muita coisa na vida e atitudes dessas pessoas. E Tammy, o que acontecia com elas era um misto de inveja com auto-proteção; vc podia ir de tênis novo, roupa nova, elas não; antes que isso pudesse causar nelas um sentimento de exclusão elas se “defendiam” atacando vc. São, de fato, pessoas infelizes com medo de sofrerem bullying moral por terem poder aquisitivo menor, se sentirem inferiores, e não receberem a educação apropriada dos pais; formam grupos porque neles se sentem mais fortes e não pesam as atitudes. Por essa razão discordo com o que a Marina disse “sofrer bullying torna o caráter melhor”, as vezes não, o “bullynado” hoje pode ser o bullynador do amanhã, depende da pessoa. Já conheci gente que era uma “peste” na infância, bullynava mas nunca foi bullynado, que ao crescer se tornou empresário e é pessoa gentil e responsável. O que mudou na vida dele foram as responsabilidades e os propósitos. Dono de lojas teve que aprender a tratar bem os clientes, e as pessoas.

      …Espero que não me entendam mal, mas de forma nenhuma as crianças são mais cruéis que os adultos. Vcs ainda tão numa fase semi-infantil, se encontraram em uma turminha, galera legal, não estudaram em faculdade onde os trotes são “barra pesada”, numa cidade onde o maior problema mesmo foi a enchente de poucos dias atrás, e desconhecem os problemas do tráfico de drogas na cidade onde vcs estudam porque não curtem isso. Mas acredite, quem faz faculdade em cidade grandees e em determinados cursos conhece bem os trotes violentos, que só marmanjos mesmo pra fazer isso, e se não aceitar a coisa piora até o fim do curso. Ainda em grandes cidades as pessoas têm história pra contar de pelo menos 5 assaltos armados que sofreu e o que antes se chamava de bullying agora é conhecido por assédio (moral, sexual, psicológico e afins).

      …As mesmas pessoas que “bullynavam”, por serem criados se achando melhor que os outros quando em grupos, agora são os que tiveram futuro mas fazem mal uso das oportunidades que tiveram, ou os que não tiveram oportunidade são os assaltantes e/ou criminosos que assediam moral, fisico, mentalmente. Há ainda aqueles que por frustração de terem sido bullynados não superaram totalmente o mal e hoje são os assediadores dos demais. O Bullying e o Assédio é como espada de dois gumes, pode atingir uma pessoa hoje, que levará este a ser perverso amanhã. A vida não é certinha, tudo é incerto. O que se necessita é que as pessoas compreendam que pra não se tornar um assediador é necessário educação dos pais, justiça e igualdade pelos dirigentes escolares e afins, e da escolha da própria pessoa. Compreender que sempre vamos errar e os outros erram também, é necessário paciência e não pré-julgar as pessoas, porque o Bullying e assédio provêm também do preconceito que fazemos dos outros.

      …Senão nos tornaremos como o James Hall, que me perdoem, mas enquanto muitos repararam na “namorada” dele, e deviam pesar isso já que quando vcs eram “feias” não gostavam de serem reparadas nisso, esqueceram de ver que ele tem toda característica do “fodão” que owna e pwna o noob. Se ele foi geek ou freak na infância, não justifica ele tratar assim as pessoas, num exibicionismo vulgar, agora que ele é o “fodão” dos games e seriados que ele patrocina. Sério… nem o Axé do SF não teve a vulgaridade e atitudes violentas como o vídeo do SF que o Hall produziu, a diferença se resume tão somente numa produção mais cara e atrativa.

      …O Bullying e o Assédio são frutos da covardia humana e de uma ideologia errada de vida. Aqui prefiro contar o meu caso… eu nunca fui feio, acho até que eu era mais bonito na infância que agora, as meninas mesmo diziam isso; diziam que eu era o garoto mais bonito do colégio mas deixavam claro que não queriam nada comigo, eu entendia o motivo… era porque eu era diferente, com interesses diferentes. Na escola o cara que jogava futebol era bem visto, mas o que praticava artes marciais, como eu, era mal visto, não era como hoje depois de grandes nomes internacionais do MMA; assim como o tênis era mal visto antes do GUGA, o vôlei antes do time de ouro, e o balé ainda é preconceituado hoje. Pra piorar, das artes marciais eu fui para os games, tinha uma enorme coleção de consoles e cartuchos e cds; aí que a coisa piorou, ganhei vários apelidos sofríveis; mas entenda… isso tudo era hipocrisia, eu amava games e nunca escondi isso, mas a rapaziada que me discriminava não saía dos fliperamas e escondia isso no cotidiano. É sempre assim. É irracional. O preconceito é algo irracional.

      …Daí digo, como tive as mesmas experiências da Marina, que desde muito cedo na escola me esperavam na saída para uma briga; muitas vezes fui na diretoria mas sempre me tratavam como a Marina foi tratada, nada acontecia; chegava esfolado em casa, e então como o Eduardo (do Cosmopolita) resolvi enfrentar, claro que eu não era grande, mas faço artes marciais desde os 4 anos de idade, mas jamais me cogitava na mente usar para tal coisa. Aí sim eu ia parar na diretoria, e foi assim todos os anos do ensino fundamental e ensino médio, já fui parar na diretoria por afirmarem eu ter feito algo que eu não fiz. Jamais comecei uma briga na minha vida e nunca ninguém fez nada. Mas se eu revidasse…. diretoria. Será que eu nasci pra ser saco de pancadas? A verdade é que ninguém admite a individualidade, mas esperam que você se encaixe num grupo, ainda que com pessoas cruéis e preconceituosas, e se vire com seus problemas. Então pergunto: Pra que servem os órgãos reguladores e disciplinadores? Mas triste pra mim não eram as agressões recebidas, lembro quando briguei com um rapaz, por nada ele começou pra se sentir fodão, e acabei sangrando ele com um soco na boca. Triste ver como tinha que usar meu amor pelas artes marciais dessa maneira. Os games foram a saída, mais tarde, pra eu não acabar me tornando alguém violento.

      …As garotas me viam como um babaca; me paparicavam por dó, me defendiam, e era gostoso, davam dica de como eu deveria ser ou me comportar, mas era humilhante. Quem dera ser bonito e não ser estranho no sentido literal fosse vantagem quando eu não posso ser quem sou e fazer o que gosto. Então não tem nada disso de ser feio ou gostar de games, mas é o não fazer parte de algum grupo ou modo que levam as pessoas a agirem assim. É um ato de covardia uma maioria contra um por razão nenhuma. Conceitos criados que fogem à realidade da vida, hábitos formados por grupos para promover união, mas com a não aceitação do que for diferente. Grupos brigam entre si, como partidos políticos, times de futebol, religião, time de inter unesp de bauru contra os de jaboticabal pra ver quem é o melhor, e por aí vai… como se isso não fosse já extremamente irracional, ainda o que não toma partido é mal visto.

      E vejam como é irracional tudo isso. Eu era estudioso, pelas cobranças em casa como a Babs, as pessoas me taxavam de ser aquele que quer ser o fodão; daí passei a ser mais preguiçoso e até a tirar D em prova, taxado de burro; daí passei a ser medíocre, me diziam que eu deveria fazer melhor. Fica aquela história do “o velho, o menino e o burro”. Eu me dedicava aos estudos e era visto como “bitolado”, quando procurei melhorar minha aparência diziam que eu era um vagabundo que só queria fazer moral pras meninas. Isso é irracional, não deveríamos dar atenção, mas magoa, muito! Principalmente porque nunca dei nenhum dos motivos do qual pudesse ser acusado.

      …Reparei claramente que isso acontece em grupos onde as pessoas são exaltadas, se acham melhores que os demais, se sentem mais interessantes, não em grupos onde as pessoas simplesmente são quem elas são. Mesmo grupos Nerds e Geeks isso acontece. E é aí que se precisa tomar cuidado. Pra não sermos assediadores como quando fomos assediados. E atire a primeira pedra quem nunca assediou ou “bullynou” alguém. Portanto isso é mais uma questão de escolha mesmo. Um dia enquanto zoava alguém me ocorreu: Por que faço isso? O que ganho com isso? A resposta é óbvia, não ganhamos, sim perdemos!

      …Do mais cito uma garota, que ao exemplo da Tammynhoca, tinha o apelido de lagartixa na escola, porque era magra e feia, a Marina também diz isso de si, que cresceu ficou gata, encorpada, e como nunca conseguiu superar os traumas passou a tratar os garotos feito lixo, esnobando sem conhecer; pra piorar ela fez um vídeo nua se mostrando ao som de “Baba Baby” da Kelly Key e enviou pro cara que esnobava ela, maior burrice, o vídeo acabou parando no youtube, owned! Doidera geral! É claro que a maioria das garotas jamais fariam isso, muito embora algumas extravasem de alguma forma as doideras, mas muitas pessoas acabam pré-julgando as meninas e os rapazes, pois ser bonito não é defeito, mas falta de caráter sim e isso provém da educação e da escolha individual de cada pessoa ou grupo. Temos que ter cuidado ao julgarmos os mais isolados como esnobes ou arrogantes, nem todo mundo é igual.

      …Eu mesmo acho, prefiro não julgar, mas por experiência própria, que à primeira vista se eu tivesse no meio de vcs garotas a metade até gostaria de mim, mas a outra metade detestaria (o que é uma pena, pois a Tammy pode estar namorando mas eu tou solteiro e a Marina bem que podia ver que eu existo hehe); só o tempo definiria concretamente as relações, isso se a ocasião permitisse. Já diz o ditado: “A ocasião faz o ladrão”, e entendam isso como que a ocasião pode favorecer ou prejudicar. Mas aonde eu realmente quero chegar é que meninas podem ser tão preconceituosas como os rapazes são com elas, ouviu Babs? Na faculdade eu admirava uma garota, pelos modos e determinação eu tinha namorada na época, e ela evitava amizade comigo, me julgava como pretencioso, arrogante e egocentrista, e não insisti, mais tarde ela fez questão de me procurar pra me agradecer o que eu fiz por ela, com intuito mais de pedir perdão pelo modo como ela me ignorava.

      …E não pense que rapazes não são discriminados no mundo dos games como as meninas são. Sou mais experiente que a maioria, pra mim essa galerinha mais nova é noob e lammer, no entanto não me esforço pra ser melhor que ninguém e não aprecio a competitividade; minha enorme coleção de consoles, cartuchos, cds, bem maior que a de vcs todas juntas eu garanto, eu dei, vendi e troquei faz tempo. Me desapeguei mesmo, não achei que isso fazia bem pra mim; me causava dispêndio de muito tempo e dinheiro e me tornava um tanto competitivo. Então eu aprendi que era mais feliz sendo mais moderado e equilibrado, evitava julgamentos desnecessários dos outros. Portanto quando jogo não o faço pra competir, mas pra me divertir, então sou chamado de noob. Faço parte de vários clãs e a galera me critica por não estar sempre presente. Muitas vezes destreinado me chamam de noob, mas não ligo, tiro onda também. Quando adversários se juntam pra me pegar sozinho e tiram onda de mim (bullying virtual?) eu armo uma estratégia e detono eles desprevinidos, depois tiro onda também; e sempre ouço murmúrios tipo quando eu peguei de surpresa 4 com 1 pente só no UrT e o último acabou me acertando: “Vc mata todo mundo e morre, o que adianta?”, só respondo: “4 xiters abatidos por um cara sem cheat, é noobície”. E acabou! Não esquento não! E o que mais tem nos clãs que freqüento são garotas, todas bem recebidas, nunca vi preconceito, sério! Eu sofro mais preconceito que elas!

      …Sou assim porque eu não me apego a nada, faço parte de vários grupos, de música, de games, de mobiles, de OS, de webdesigners, de artes marciais, de eletrônica, de hacking, de mecânica, de metaleiros, de futebol e até de religião, só política que não. trato todos iguais, não entro em conflito com ninguém, não tento apegos tenho tempo de fazer tudo o que gosto. ;-)

      …Adianto, agora que a Tammy se formou (Parabéns Tammy, vc não é idiota ;-) ), que as coisas podem ser bem diferentes do que vcs viveram aí na rep. até agora. Vcs se encontraram numa turminha que curte games, mas cada uma vai ter que se concentrar na profissão escolhida, estarão em outro ambiente e outro círculo de convivência. Não sofrerão mais bullying de infância mas podem sofrer assédio moral ou até sexual, bem comum hoje em dia. Talvez tenham que agüentar patrão chato, desmerecimentos, desvalorização, colegas chupins que não trabalham e tem tempo pra criticar negativamente o seu trabalho, e o pior um patrão banana que nem o inspetor da escola da Marina que dá ouvidos às palavras desses colegas vagabundos. Como é bom ter amigos ao lado, mas mesmo entre amigos quando se trata de trabalho pode haver competições que ferem a amizade. E acredite, ambiente de trabalho sempre tem competição, não é como amizade proveniente de games ou de “nerdície”, ou de “patricinhas” etc..

      …Digo tudo isso porque, como vcs, eu achava que na faculdade fosse tudo diferente, e até foi enquanto estiva na república, mas quando a rep. se dividiu eu acabei indo pro alojamento. Lá eu fiz muito mais amizades mas também conheci o sub-mundo da universidade. Conforme foi chegando a geraçãozinha mais nova, mais Nerd, a coisa foi mudando de figura. Eles e alguns veteranos tapados pareciam ter comichão nos ouvidos e língua afiada. Falavam de todo mundo, alguns me chamavam só pra fazer fofoca, que eu odeio, geralmente referente a pessoas mais solitárias e à grupos pequens. Diziam que as meninas de suas classes eram biscates e coisa piores, provavelmente dizem de vcs também mas vcs não sabem. E mal acreditei quando um rapaz que era gay foi completamente humilhado pelos colegas de classe. Até tentei ajudar mas eu não era da turma deles, só conhecia algumas garotas. resultado o cara não agüentou mais tanta humilhação e saiu da faculdade, a discussão foi parar até no orkut, onde ele recebeu xingamentos pesados, se quiserem eu mando o link. Nunca vi tanta violência contra alguém, principalmente que os que o ofendiam eram bissexuais e gays enrustidos. Como sabia da vida de todos ali, isso me espantava ainda mais. Isso é um tremendo ato de covardia, os que não se assumem, mas até saem com garotas afim de esconder o que são, ofendem os assumidos afim de que ninguém desconfiem deles. No alojamento tinham vários quartos feitos de boca de fumo que essa galerinha montava, o que de uns 20% de usuários de drogas haviam quando eu entrei, agora chegava à 60% nessa galera Nerd mais jovem. As agressões físicas que eles não cometiam, descontavam com terríveis ofensas e fofocas. Davam festas gays com muita droga e perturbavam a vizinhança, que levava a população a terem preconceitos de estudantes e piorava a vida dos demais. As festas de alojamento então… eu até pedia pra passar a noite na rep. de algum conhecido quando tinha. A hipocrisia e os atos desmedidos são também as aliadas do Bullying. Muitos que vivem em república não se dão conta disso.

      …Fora esses casos, eu já fui ofendido também por travestis e grupos gays sem razão nenhuma, apenas porque não gosto de conversar com eles. Acho até um absurdo eles quererem leis especiais pra eles quando eles agem da mesma forma que os outros agem com eles. Se põe como minoria excluída, mas não justificam o que fazem contra os heterossexuais. Se pensarmos bem, os drogados, os gays e lésbicas, os nerds corruptos, são juntos a maioria e não a minoria. A população comum que forma família acaba sendo oprimida por eles.

      …Vcs vão perceber isso ao longo da vida quando estiverem trabalhando e constituindo a família de vcs. A corrupção é uma coisa que tem tomado forma crescente no Brasil. “É uma guerra, ou vc se corrompe, ou se omite” ou é assediado. Isso não é só na polícia, pois que aqui no estado tive amigos que foram assediados na polícia para participarem de corrupção e não aceitando foram perseguidos. Amigos advogados assediados e perseguidos pela corrupção na OAB. Engenheiros são assediados e se vendem à políticos em obras que custam caro ao contribuinte. Amigos médicos que tiveram que sair de hospitais por abusos contra os pacientes, se reclama piora, e montam clínica particular. Professores que abandonam faculdades corruptas. Em todos os casos são assediados os que se opõem a maioria que se corrompe.

      …O Nerd de hoje não é o cara lindo de amanhã, pois ninguém fica lindo porque larga a faculdade pra se tornar bilionário. Se não nos cuidarmos podemos nos tornar como um nerd jogador de poker que roubou idéia alheia para criar um OS de janela ruim, de proteção fraca, cheio de bugs graves e que tem vários processos em vários países por obrigar as pessoas a adquirirem junto com o Os podre um navegador lento, um media player defasado, e um editor de vídeo sem recursos, quando de graça se obtém programas melhores. Um Nerd desses bem merece torta na cara. sacaram?

      …Eu entendo que Nerd e principalmente Geek tem uma conotação taxativa e pejorativa. Mas que ser Nerd é amar tecnologia, games, e ser estudioso usando tudo isso pro bem. Porque hoje em dia, principalmente em grandes cidades pois a entrevista foi feita no interior, a maioria das pessoas lidam com tecnologia como padrão e será padrão geral para todos em breve. Mas quantos não são os que usam isso pro mal, pra promoverem pedofilia, prostituição, fofocas no orkut e diversos crimes virtuais. O bullying virtual é uma realidade, assim como o furto de contas bancárias pela internet e demais golpes. Quantos nerds revoltados não estão envolvidos com isso também? Tudo é escolha.

      …Entendo portanto que somos o que fazemos e o que escolhemos ser. E que a vida é gradativa, não fica mais fácil e sim mais complicada, é um aprendizado progressivo. Na escola o bullying, na faculdade o trote e o abuso, no trabalho o assédio, à moral, ao sexual, e ao psicológico. Temos que aprender a lidar com isso e ajudar os que se encontram vítimas desses abusos, mesmo que seja uma pessoa que não gostamos. Entendo que nada justifica tal prática.

      …Por isso digitei esse texto tão extenso, pois eu aprendi a ter desapego à coisas, à ideologias, à competição desenfreada; aprendi a aceitar melhor as pessoas diferentes, a ter paciência com os mais dificultosos como os trolls, a não tomar base grupal como norma de vida, e a transmitir esses critérios.

      …O melhor jeito de lidar com os trolls é com paciência e sinceridade questionarmos eles do porque fazem isso, dar espaço pra eles falarem pedindo que por favor esclareçam o que pensam sobre o assunto, quais são as idéias e críticas que eles têm a fazer sobre tal coisa e a opinião deles sobre o determinado assunto. Se o troll tiver algo a dizer, o fará e tudo vai ficar bem se procurarmos entendê-lo, se ele não falar nada, vai ficar envergonhado e não vai mais perturbar. Não basta ter atitude, tem que ser coerente. Como o Eduardo disse revidar grosseria só nos torna mais grosseiros, pois o mal gera mal.

      …Porque até o valentões, os que se acham e ignoram as pessoas, e os assediadores já foram bullynados ou assediados alguma vez na vida. Precisamos nos policiar para analisarmos se não estamos fazendo o mesmo. A questão é, e não importa que tipo de educação tivemos, vamos nos unir em grupos para promover coisas boas e ter como regra o amor e respeito ao semelhante e suas diferenças ou vamos nos unir à grupos para agir da mesma forma como agiram conosco, até que um peixe maior nos devore? Isso é pra se pensar, e uma questão de escolha.

      …Perdoem meu texto extenso… Obrigado a todas… sucesso! ;-)

      1. Zizi Godoy disse:

        W T F?????????????????????????????

  42. LeonardoNerd disse:

    Baixando, ouvirei enquanto jogo Darksiders.