Praticamente 99% das pessoas que tem acesso à internet possuem um perfil em alguma rede social, principalmente nas redes sociais de relacionamentos, como o Facebook e o falecido Orkut.
Mas já parou para pensar que existem pessoas que não tem um perfil no Facebook, e mesmo assim continuam vivendo sua vidas normalmente por aí?
E nem por isso elas precisam ser necessariamente antissociais.
Quem coloca isso em discussão é o roteirista Ross Gardiner, que altualmente é professor de inglês em Seul, na Coréia do Sul, e deletou sua conta no Facebook há 5 meses e 17 dias. Ross fez um vídeo (no melhor estilo Bob Dylan) apontando suas razões para deletar sua conta no Facebook. E o professor toca em diversos assuntos importantes, como o julgamento da própria imagem nas redes sociais, a falsa sensação de popularidade que sentimos ao olhar 600 amigos no profile, e a constante necessidade de se mostrar “legal e bem sucedido” para os outros.
Ross utiliza apenas placas para passar sua mensagem no vídeo. Está tudo em inglês, mas quem tiver uma noção bem básica da língua já consegue entender.
Assista até o fim, vale a pena:

As redes sociais se tornaram o novo vício do século XXI, um vício que gera status.
Ninguém tem 800 amigos, e, possivelmente, existem pessoas que só te adicionam no Facebook para falar mal de você e fuçar sobre a sua vida.
Ross aponta questões importantes que muitas vezes não damos atenção. Chegamos em um ponto em que a vida virtual se aproxima MUITO da vida real. Você não precisa mais conversar com uma pessoa para descobrir o status civil dela, o Facebook já faz isso por você.
Você não precisa mais abordar aquela gatchénha na balada, você pode trocar uma ideia com ela pelo chat do Facebook e já amaciar a carne antes de ir pra festa.
Ser “influente” dentro das redes sociais ganhou uma posição de destaque dentro da internet. Enquanto tem várias pessoas curtindo o novo status de alguém no Facebook, existem outras que não estão nem um pouco preocupadas com isso.
Mais amigos significam mais popularidade, o que é considerado cada vez melhor para o seu perfil nas redes sociais.
Ross mostra que nós não somos assim de verdade, e não precisamos ser assim online. Claro, existem pessoas que gostam de todo o mecanismo das redes sociais, do compartilhamento, da troca de informações e de ter uma foto bonita em seu perfil. Mas também tem gente que odeia tudo isso e acha uma baita perda de tempo.
Ross quer mostrar que nós somos muito mais do que um simples perfil no Facebook. E que talvez possamos oferecer muito mais do que isso dentro da internet. (:

Quem escreve? Tammy


Jornalista com PhD em bacon, fundadora do Garotas Geeks e especialista em tecnologia. Tamirys é a encarnação humana do Snorlax, desbravadora de indie games, faz cospobre de Pikachu nas horas vagas e é a doppelgänger paulista da Luiza.

Categorias: Mundo Geek

Comentários

  1. minyy :) disse:

    apaguei meu face :) era viciada e mtttt mais meu namo n era disso e mais tipo “peão” e n ligava pra isso e eu apaguei pur ele sentir falta senti mais meu amor se for pra vida todo “o que espero” melhor do que os 900 amigos que tinha :)

  2. Luciana disse:

    Nunca fui com a cara do Facebook, até um dia resistir a pressão dos “amigos” pra adicionar. Abri uma conta e aos poucos, fui me tornando viciada, me tornei invejosa com a vida social das pessoas e eu no mesmo de sempre. Muitos desses amigos me viam online e nem um oi falavam, só estavam postando fotos de encontros que nem me chamavam.
    Acho que o Facebook torna se mais fria a amizade. Alguns tem meu numero de celular, mas não mandam mensagem. Outros que tinham meu Facebook, mas não me mandavam um oi sequer.
    E é incrível como pessoas que saíram de lá se tornam igual ex-viciados, como o homem desse vídeo, veja que ele mostra até os dias que está offline.
    Estou em crise de abstinencia tambem, mas acho que acertei na minha decisão. Não pretendo reativar minha conta até eu arrumar minha vida.
    A verdade que amizade não existe, ninguem da a mínima pra ninguém, só querem te ver la pra baixo. Veja que ninguém me perguntou se estou bem depois que deletei meu Facebook. Ninguém mesmo.

  3. Gustavo A. disse:

    O segredo do Facebook e que deixou o Mark multimilionário é justamente como uma ferramenta tão simples consegue ocupar tanto espaço nas vida das pessoas ao passo que não raro vemos vários viciados. A vida da pessoa é literalmente tragada para o perfil sendo que muitos tem uma relação quase simbiótica com o perfil. Exemplo: pessoas que atualizam o face quase em tempo real com o que acontece em suas vidas.

  4. Louis disse:

    Vale a pena excluir, eu fiz e não me arrependo, o Facebook esculhambou com a minha vida profissional por expor idéias e “falar demais”, porém consegui dar a volta por cima, tem tanta coisa legal e infinitamente mais uteis na internet, como o próprio youtube, persistir num erro é burrice e o cara do vídeo não esta impondo nada,apenas deu a real…

    1. giu disse:

      Não tenho facebook,e sou considerada um pouco diferente das pessoas atuais,como a maioria hoje em dia tem,mas sou muito feliz em não expor minha vida particular e viver intensamente bem.

  5. Deise disse:

    Gostei.. exclui meu face a pouco tempo, por que causa de namorado estava brigando muito com ele, ele também não estava colaborando, sentia muito ciúmes com as amigas dele..estou me sentindo melhor meu relacionamento de 3 anos melhorou muito..depois que deletei o face

  6. DS disse:

    tenho 15 anos. Exclui meu facebook a mais ou menos um ano. Melhorei minhas notas, em vez de ficar no “face” eu ocupava meu tempo, em coisas que podem me influenciar no futuro. Mas sinto um pouco de falta, melhorei no quesito da escola, mas minha vida social, que não era tao boa, piorou. Tem momentos que preencho todos os campos de cadastro novamente, mas sempre cancelo. Sei lá.

  7. thay disse:

    muto interessante essa materia pq todo o lugar q eu vejo tem alguma coisa falando do facebook, mas fazer oq né? é a vida (kk, to parecendo uma velha falando ;) )

  8. Svechinskaya disse:

    Eu queria curtir muito esse vídeo.
    Mas, não tenho facebook.

  9. vão pro inferno com isso de anti-facebook

  10. vão pro inferno,a gente faz o que quizer e uma simples pessoa sem falta do que fazer faz uma campanha anti-facebook

  11. Be disse:

    Ontem, excluí meu twitter e facebook e concordo com tudo isso…as pessoas querem mostrar que vive bem,problemas ninguem posta e ninguem curte,ninguem é legal 24 horas por dia ou vive feliz, como no facebook… tem gente que clama por reputação, tenho 17 anos e estou no ensino médio e só quero pensar nos meus estudos excluí pq passava muito tempo nele, eu era a “viciada” cansei, de ver meninas colocando foto de biquini implorando por uma “curtida” meninos se pagando de pegador, meninas se paganddo de bebadas, fotinhas de balada… a vida não é isso! tem gente que mostra muita felicidade pra pouca realidade! Temos que acordar e viver o mundo lá fora! e cada um tem que ter uso consciente da internet

  12. Anon disse:

    Eu não tenho facebook, nunca tive e nem pretendo ter, tenho 16 anos e tenho uma vida social normal como qlqr pessoa normal, n tenho milhares de amigos mas tenho pelo menos uns 5 com qm falo diariamente :)

  13. elaine cunha disse:

    eu concordooooooooooo e muito com isso. tenho 427 pessoas no meu faceb ook que ser sabem como eu sou !! isso é absurdo !!

  14. Sony Santos disse:

    Eu gosto de usar o facebook para saber o que os meus amigos estão fazendo, para ficar por dentro, pois na vida real é raro fazer visitas ou encontrar num barzinho pra trocar ideias. Não precisa mais que isso no face.

  15. Alessandro disse:

    Essa matéria se reflete muito em mim, ja tentei por varias vez moderar meu uso no facebook, mas e so no primeiro dia, no outro dia ja nem lembro dessa promessa, era super viciado naquela fazenda do orkut consegui me livrar, hoje nao jogo nenhum tipo de jogo nem olho para nao ter vontade, mas facebook me dominou, não sei o que fazer, parece estranho mas tenho medo de deletar minha conta e depois me arrepender. ele é minha pagina principal do navegador, chego no meu trabalho a primeira coisa e olhar meu perfil e ver se alguém comentou ou curtiu meu perfil, sinto-me emburrecendo a cada dia, me tornando preguiçoso como se estivesse anestesiado, praticamente nao tenho convivo social mais, meus amigos quem tem facebook não chegam nem perto do meu vicio, com isso eles pararam de me chamar para sair, perdi vontade de estudar, alias mal consigo estudar para provas não leio mais livros(coisa que gostava muito)Pelo motivo de não conseguir me concentrar no conteúdo porque fico ancioso em saber se alguém comentou meu perfil. Parabéns pela matéria, me fez refletir bastante. tem um ditado que li no facebook que diz assim “se você não esta pagando para usar, que dizer que você não e o cliente você e o produto” isso que me sinto ser um produto de uma simples rede social
    isso e so uma pequena parte do que estou me tornando

  16. Diego disse:

    Não vi o vídeo, sei nada de inglês Oo rsrs, mas realmente muitos usam de forma errada, aqui por exemplo anda tendo um ataque em massa de “pseudos-intelectuais”, que acham que sabem de tudo, e um conflito religios e ateus que anda enxendo o saco, mas pelo menos no caso do brasileiro ja ta na cultura querer polemizar tudo, e sem falar dos barracos que fazem via facebook por ae = /

  17. Lorena disse:

    Bom, SOU FACEBOOK A ETERNIDADE INTERA MEOOO! E eu nem tenho idade pra ter esse troço, eu ainda teria que esperar uns 3 anos pra fazer um face, mas minha mãe mandô convite eu eu já tinha feito um (com nadinha nele, nem foto!) pra jogar um baguio no Orkut ( que eu achava que era no orkut que jogava.)

  18. Sybylla disse:

    Gostei muito do vídeo.

    Eu mesma praticamente não uso o Facebook. Criei uma página para o blog, mas meu perfil mesmo está às moscas.

    Concordo com o que ele expôs. As pessoas são muito mais interessantes ao vivo, mas tem sempre aqueles que acham que é marketing, isso e aquilo.

    Usem se quiserem, mas existem pessoas (OHHHHHH!) que não gostam.

  19. Aust disse:

    Facebook é uma merda, abraços.

  20. È desse modo mesmo…

    Acredito que tudo varia da forma como voce usa, e como isso afeta a sua “real life”….

    é… eu sei, ficou parecendo frase de guru tecnologico da astrologia…. enfim….

  21. @leticia483 disse:

    Eu tenho uma conta no Facebook mas eu acho uma merda. Tipo, pra quê aquilo realmente serve? É, eu sei, não sou burra, mas o Facebook é muito estúpido. Mas até aí, quando eu não tô assistindo animes ou jogando algum jogo ou videogame, eu sempre fico no Twitter! E eu ainda reclamo do Facebook, tenso.
    -
    Mas eu gostei muito do video, ficou legal!

  22. LeonardoNerd disse:

    Texto e vídeo legais.

    Mas sei que nunca terei os problemas que ele apontou, nunca fiquei com essa de “sou popular, tenho x amigos na rede Y”, Até porque pessoas que adiciono e passa muito tempo e fico sem ter muito contato e tal eu deleto da lista de amigos.

    Gosto demais de redes sociais, tenho conta no Facebook, Twitter e G+, mas porque gosto e não porque quero ficar de poser, quero quem eu gosto e tenho contato na minha Timeline.

  23. [...] para joguinhos e postagens mais fúteis ainda. Enfim, juntei o filme com essa popularização e um vídeo que vi lá no Garotas Geek e tomei minha decisão. O vídeo é sobre um cara que mostra alguns motivos para desativar a conta [...]

  24. Bruno CL disse:

    Muito interessante esse vídeo, não tenho conta de Facebook e criaram uma conta no Orkut para mim, mas parei de usar após 2 dias.
    Concordo com várias coisas que ele diz, mas existem vários motivos para entrar no Facebook que, na minha visão, são úteis como:
    Conversar com familiares(eu preferiria usar skype) ou falar com pessoas que você não encontrava há muito tempo.
    Mesmo assim,manterei minha posição de não criar uma conta de facebook, já que, para mim não há sentido utilizá-lo.

  25. Dannie disse:

    É q nem sexo: demais ou mto pouco, não é saudável. Simples assim.

  26. Yuki disse:

    Não ter contas em redes sociais te faz deixar de ser comodista e ir até a casa da sua amiga que pintou o cabelo pra ver como ficou, fazer uma ligação pra falar sobre as novidades… as pessoas deixam de ser comodistas e voltam a ter laços mais “estreitos”.

    E Thiago, tempo demais na frente do computador pode te deixar com essa cara, e com olheiras a lot \o/

  27. Thiago Henrik disse:

    Olha a cara desse animal. Parece um viciado em crack. Se for pra acabar desse jeito, vou ficar no facebook, thanks.

  28. Falo com meu primo, mãe, tios, tias e até com minha vó no facebook.
    Tipo, concordo totalmente com a resposta ao vídeo aí q coloquei quando a garota fala que são as PESSOAS q fazem o facebook ser idiota e não o próprio facebook em si.

  29. pow, muito legal o post. assunto mais q polemico, mas achei esta resposta ao video interessante:
    http://www.youtube.com/watch?NR=1&v=wQPUA4LEcjI

  30. whatever, vou continuar usando facebook. ME JULGUEM

  31. Adorei! Realmente não faz sentindo viver tanto olhando uma tela, enquanto há tanta vida lá fora.
    Comecei a diminuir (muito pouco) meus acessos, atualizações de fotos, e comentários inúteis nas redes sociais, não apenas no facebook, e garanto: você não vai sentir falta de nada disso.
    Beijos!

  32. O fato é: vida real é hardcore.
    Rede virtual: easy cake.
    E quem joga Portal sabe: THE CAKE IS A LIE.

    Uma posição exagerada a do cara, mas é de se pensar sobre. Acho que a minha “rede social” mais importante é meu email, pq só mando/recebo email de pessoas próximas =)

  33. Natalia Weber disse:

    gente, que cara esquisito, deu medo.

  34. Natalia Weber disse:

    gente, que cara esquisito, deu medo.

  35. Eduardo disse:

    As pessoas deveriam usar essas coisas pra um bem melhor. Acho que quem não tem controle das emoções e não tem a mente equilibrada tem mais é que excluir mesmo. Agora culpar as redes sociais é assinar atestado de noobice. Sinceramente não me importo o que pensam de mim, o que acham que eu sou ou não sou. Se não gostou, a opção excluir será mt bem vinda.

    Eu não ligo muito pra ficar fuçando o perfil dos outros, eu uso tanto o Twitter qto o Facebook mais pra saber das noticias sobre Design (que é onde eu estudo/trampo), games em geral e nerdices por ai.

    1. Tainá Carvalho disse:

      Concordo com você Eduardo!

  36. Tainá Carvalho disse:

    Achei o assunto interessantíssimo, inclusive, eu questiono isso a todo momento da minha página pessoal do Facebook, ontem mesmo eu coloquei uma frase que dizia ” engraçado as pessoas curtem, comentam mais são incapazes de ira até você pessoalmente e te dar um abraço” isso no caso das pessoas que utilizam o Facebook como Divã, em geral quase todas. Particulamente no começo eu também era uma alienada nesse mundo, mas depois que comecei a trabalhar com isso me situei e consegui separa as coisas, ninguém ta nem ai se vc está com preguiça, se você está sofrendo, o que você quer. As pessoas podem até curtir e comentar, depois de 5 min elas vão esquecer, é o ciclo do mundo das informações, hoje não se fazem pessoas formadoras de opniões inesqueiveis como antes, ou seja, as pessoas estão muito vulneráveis e fáceis de manipular. Não me excluo desse grupo não, até poque, sou uma jornalista em formação e dependo dessa manipulação generalizada para sobreviver, porém tenho uma coisa em mente: ÉTICA E SABEDORIA! Parabéns pelo blog e pela matéria muito boa!

  37. Tathy disse:

    Eu adoro redes sociais, a maioria dos meus amigos são amigos reais, pessoas que fiquei anos sem ver encontrei pelas redes, muitas vezes falo com pessoas de outros países que curtem jogos ou tem interesses em comum (sofrendo com inglês). Agora falo mais com o pessoal da minha família do que antigamente…da pra compartilhar fotos, desejar feliz aniversário (Como ia guarda a data de aniversário de toda a família????) Com os amigos a mesma coisa…com a vida sem tempo que temos não dá pra visitar todos que gostariamos… e assim mantemos contato. Acho que tudo depende do seu julgamento…eu adoro e não fico mais sem. E minhas paginas são minhas horcrux…quando eu bater as botas , elas ficaram por aí….

  38. paulo disse:

    Cara idiota.

  39. Morello disse:

    Legal a matéria. Apenas um complemento:

    A cidade de onde ele veio (Seul, Coreia do Sul) é a capital do eSports.

  40. não posso negar que eu olho meu twitter, facebook, orkut, flickr e outros mais HAHAHHAA toooooooooodo santo dia *só os dias que a internet resolve dar pau que não* mais tenho plena consciência que eu tenho uma vida real, e alias uso só pra ficar por dentro das noticias, ver os posts dos meus blogs favoritos, falar cázamiga e tals HIHI
    mais achei mega importante o post, super bem colocado o/
    o video do professor é muito legal, todos os viciados deveriam assisir (oi?) SJKHDJSHDKJSHDKJHS
    beijos tammy :*

  41. Guilherme disse:

    Eu uso o Facebook,mas eu não ligo pro meu “Status”,aliás nem fico colocando foto(só a do Perfil),uso mais pra olhar Atualizações de Bandas,Programas de TV etc,mas confesso que add todo mundo mesmo sem nunca ter visto a pessoa xD.
    Mas é bem interessante o Video desse preofessor,existem muitas pessoas preocupadas com seu “Status”,e que esquece da vida real.

  42. Leo disse:

    Olha, conheço alguns desses que tem 800 e lá vão “amigos” no facebook e ficam indignado quando falo que não entro no facebook a varios meses. Tem gente que virou dependente desse negócio, passa o dia todo cutucando os outros ou naqueles jogos requenguelos. Vai entender.

  43. Yuki disse:

    É engraçado ler essa matéria e ao chegar ao fim, se deparar com o botão ‘”Curtir” o Garotas Geeks no facebook’ alí ao lado! XD

    1. Tammy disse:

      Né? Na verdade a gente não tá apoiando o DELETE SEU FACEBOOK… estamos só mostrando o outro lado da coisa, e tentar pensar no nosso papel dentro das redes sociais! o/
      Mas um “curtir” eh sempre bem vindo! hahaha ^^

  44. H. Sousa disse:

    “Mas já parou para pensar que existem pessoas que não tem um perfil no Facebook, e mesmo assim continuam vivendo sua vidas normalmente por aí?”

    This is me. True Story.

  45. Karine disse:

    Facebook já me abriu até porta de trabalho. *me gusta*
    Tudo nessa vida tem que saber dosar né, galere. Já vi gente acordando e indo olhar o facebook, antes mesmo de escovar os dentes. Acho isso péssimo |:

  46. Ju disse:

    E existem os casos daqueles que vivem bem com o Facebook e com os pés no chão, ao mesmo tempo.

    Acho que muita gente faz drama desnecessário com algumas coisas…A questão não é banir as redes sociais da sua vida, e sim não esquecer de viver a vida real por causa delas.

    É tudo uma questão de bom senso e equilíbrio, não vamos ser radicais.

  47. Lafa disse:

    Em excesso até agua faz mal,já dizia minha avó.Deixar de ter uma vida real pra conviver com as pessoas só pela internet é loucura,assim como ignorar que a internet faz parte da nova ordem global tbm.Achar que nós estamos na era do pós-pc só mesmo o Steve Jobs, que nunca deve ter visto um mendigo ou um retirante da seca na vida.As pessoas precisavam lidar umas com as outras mil anos atrás,e vão continuar precisando disso daqui a mil anos.Conviver com a internet é muito útil pra muita gente,mas realmente tem muitas que vão viver mais trocentos anos sem saber o que é e-mail e não vão sentir falta alguma disso.É uma questão de prioridades na vida,cada um tem as suas,sem que ninguem esteja necessariamente certo ou errado.

  48. Cleber disse:

    Muito boa matéria dona “Minhoca Escarlatina”…

    Me fez lembrar que já perdi muito sono e fome, simplesmente por xeretar minhas “ex´s” no orkut…

    Chegou a um ponto que tive que me policiar. Primeiro admitir que estava viciado (igual alcólatra) e ir desacostumando aos poucos.

    Hj faço um uso mais “educacional” das redes sociais. Xereto ainda por diversão (quem resiste?) -mas não ultrapasso mais de 10 minutos conectado.

    Abraços.

    1. Tammy disse:

      MINHOCA ESCARLATINA! o/
      ahueahuehuaeuhae

      Eh, teve uma época que eu também perdia muito tempo atrás de coisas que não serviam pra nada. Hoje tô bem melhor! (:

  49. LadyGammer disse:

    O video é muito bom, mas há muita gente nos comentarios acima, e provavelmente nos debaixo, que reclame, que esteja viciado provavelmente.
    Mas ele não lhes deu uma ordem.
    Foi um pedido.
    Você pode aceitar ou não, a escolha é sua, não dele.
    Francamente eu não gosto de Facebook, mas respeito quem goste, mas não gosto de quando eles fazem disto e outras redes sociais, sua vida.
    Mas há quem goste. Pense com carinho gente.

  50. @Otavio_xp disse:

    Para mim orkut ta mais inteiro que facebook, afinal nem sei mexer nele direito e o que aparece de propaganda e convite de jogos é um chute, porem mesmo no orkut eu tenho 400 amigos e sei que não conheço todos ( alguns nem quero) mas tenho contato com alguns só e olha lá, realmente prefiro a realidade porem é dificil eu sair de casa ( questão financeira mesmo) e eles moram um pouco longe da minha casa ai então a internet é o melhor meio de se comunicar ( não o melhor). Conheço uma galera nova e tals ai tmb fica facil de se encontrar com ele e tals…
    Mas é isso facebook é ruim, orkut é tosco, twitter ainda vale a pena.

  51. Zecaman disse:

    Gostei muito =)

  52. Anderson disse:

    Pior é o twitter… “Hoje eu levantei e fiz “totô!” Ta e dae porra quem perguntou? “Aii gente hoje eu vi o bla bla bla” E eu com isso? quem perguntou? :S ASUHSHUS fala sério! Gostei do brogui meninas ;)

  53. Thiago disse:

    Pra mim rede social é pra não “perder contato” com os amigos que a gente vê pouco..

    Mas socializar mesmo é marcar um cafezinho na casa da pessoa, ou melhor ainda, aparecer sem ser convidado. (eu faço isso sempre)

    1. deh disse:

      Concordo com você!Socializar é aquela galera ou dupla dinâmica reunida em uma mesa conversando,dando risadas…mas sem celulares que ficam toda hora tirando atenção das pessoas que ficam conferindo mensagens das redes sociais.

  54. Heglaé disse:

    Meu namorado é uma dessas pessoas que realmente não gosta de redes sociais. Dias atrás ele deletou as contas de Orkut e Facebook que ele tinha e não usava. Um dia desses ele me perguntou se ele deveria fazer de novo uma conta de Facebook. Falei “só se vc quiser”. Até hoje ele não fez e não tem problema algum.
    :*

  55. Liryan disse:

    Bom, considero ser realmente importante debater a questão. Simplesmente pelo fato de que, quase todo mundo, só reflete sobre uma questão na qual está inserido quando debate sobre ela. Então, especialmente para os mais jovens, é interessante debater tanto as necessidades bem como as formas de uso de redes sociais.

    Por outro lado sou uma pessoa que assume o próprio egoísmo e não liga muito se meio mundo de pessoas não sabe usar uma rede social e acaba se prejudicando de várias maneiras em função disso. Acontece que este prejuízo por mal uso da internet não aparece só em redes sociais. Até hoje não caiu a ficha na maioria das pessoas que a internet é uma mídia de veiculação de informações mas que isso em si não constitui que estas informações estejam corretas. Eu vejo como muito maus olhos, por exemplo, projetos como a wikipédia em função de todo o conhecimento equivocado e errado que constantemente é propagado como correto.

    Mas tudo bem, é uma característica do ser humano não se importar com fontes, do contrário a própria bíblia não teria tanta saída assim.

  56. Yuri Dittrich disse:

    Acho super importante essa discussão que você trouxe Tammy. Não é a toa que as redes sociais têm se tornado o grande sucesso da web – somos uma espécie extremamente social. Mas a pergunta que você faz é essencial: até que ponto essa sociedade web alimenta nosso desejo de socialização??

    Para mim muito pouco, mas não deixa de ter sua importância. Conhecí alguns contatos importantes via facebook, posso postar minhas atualizações, falar com pessoas sem precisar gastar telefone, convidar 15 pessoas pra sair no final-de-semana com um texto e um clique… Ruim fica se nós passarmos a usar o “facilitador” como “meio principal”.

    Por isso a importância do tema. Parabéns pela abordagem, é realmente super importante. Essa falta de relacionamento realmente íntimo com amigos e afins só tem deixado nossa sociedade mais solitária.

    1. Liryan disse:

      Dentro de disso tudo Yuri o que observo que é mais prejudicial é a falta de relacionamento realmente íntimo e interiorizado da própria pessoa.

      1. Yuri Dittrich disse:

        Se com “relacionamento realmente íntimo e interiorizado da própria pessoa” você quis dizer algo análogo à “auto-conhecimento” concordo plenamente, porém eu não colocaria como “mais prejudicial”.

        É sem dúvida importantíssimo ter uma referência interna e uma intimidade reflexiva com nosso Self, e isso é uma falta que observamos cada vez mais. Mas eu considero que todas ambas são igualmente importantes – intimidade intrapessoal e interpessoal.

        Sem uma dada intimidade social não há intimidade pessoal, e vice-e-versa!

        1. Yuri Dittrich disse:

          *considero que ambas

          Ia escrever “considero que todas elas são…” e fui trollado pelo meu cérebro AOWPekaowpkeaweaw

        2. Liryan disse:

          Sim, me referia exatamente a “auto-conhecimento”. E além, pois creio que não é só “auto-conhecer-se” é também “auto-construir-se”.

          Entendo a importância dos dois casos, não sei nem se é um caso de estabelecer uma como mais importante a outra, mas me parede que quando o intrapessoal está mais desenvolvido e solidificado, o interpessoal possa ser desenvolvido de maneira mais sadia. Pois o indivíduo já irá interagir com os demais seguro de si e o que lhe pode ser produtivo, excluindo assim as influências negativas.

  57. Lúcio Ribeiro disse:

    Esses 5 meses já têm uns 5 anos de tão antigo que é esse vídeo.

    1. Tammy disse:

      Na verdade o vídeo ainda não tem nem 1 ano, Lúcio. (:

  58. Muka disse:

    Gostaria realmente de não precisar do facebook ou do twitter mas eu escolho usar. Tenho amigos que moram muito longe e gosto de ter contato com eles. Realmente eu tenho algumas pessoas no facebook que eu não converso mto, mas gosto de ter a sensação que eu posso conversar com a pessoa quando me der vontade. É tudo uma questão de opção. Tudo que te dá uma opção pra mim já é válido.
    É no twitter que eu vejo opções de coisas pra fazer no fds, chego até a ficar mais em contato com o trabalho por lá. E é no facebook que eu converso (até mais do q o msn esses tempos).
    Opção, sempre algo bom.
    O que eu concordo é que a maioria das pessoas (não todas) são realmente muito mais interessantes pessoalmente.
    Ah yadayadayada eu sempre falo d+. Parei

  59. Nany disse:

    Muito bom esse vídeo!
    Ele retrata a realidade das redes sociais no dia de hoje…o/

  60. Lucas Salles disse:

    tudo usado em exagero acontece isso …pesssoas começam a olhar soa as falhas e o lado negativo…o jeito e usar manerado ^^

  61. Darkmaru disse:

    Eu sinceramente não passo mais de dois minutos olhando as atualizações do Facebook e acho o Twitter uma perda de tempo.

  62. Na verdade acho que faria mais diferença na minha vida se eu deletasse o Twitter ao invés do Facebook. :P [2]

    Nem uso Facebook direito, não acho grande coisa. Só entro eventualmente pra ver algumas atualizações interessantes, pois para fins de relacionamento não me convém. Orkut ainda tenho, mas quase não me relaciono por ali mais. Só confiro algumas comunidades bacanas atrás de tutoriais, downloads, alguma conteúdo relevante e ainda posto uns desenhos meus.

    Eu sempre achei esse negócio de ter centenas e centenas de amigos uma tremenda bobagem desde o começo. Adicionava, além de conhecidos, algumas novas pessoas com os mesmos interesses que o meus. É uma troca de experiência interessante.

    O cara me pareceu um tanto extremista. Tudo depende da pessoa que tá usando o Facebook/redes sociais. Tem gente que realmente não saber quando parar, mas outras sabem usar esses redes com mais sapiência, filtrando coisas relevantes.

  63. Sani disse:

    Um amigo tomou essa drástica decisão suicidou todas redes sociais. De fato, elas contribuem muito pouco em relação ao tempo desperdiçado.

    Mas qual era o assunto mesmo? Eu perdi o foco com a delicinha no vídeo. Vem lamber a mim, seu lindo! xD

    1. HAHAHAHAHA, realmente este tal Ross é um gato, ele é bem capaz de conseguir seduzir apenas com olhares… xD SUHAHSUAHSAUSHASHAU

      1. kkkkk disse:

        bem isso kkk

  64. Nossa, eu uso quase todas as redes socias que existem, e o facebook é uma delas, mas ñ sou tão viciada, eu só as uso para fazer atualizações nos aplicativos, jogos e etc, mas também gosto de conhecer novas pessoas e culturas, e nem por isso deixarei de ser normal ou ficarei dependente, poq internet ñ é só rede social… blah blah blah ~~~~
    Tammy, gostei do post! s3

  65. Fábio disse:

    Gostei. Tenho uma conta no Facebook, mas não tenho ninguém da minha vida real lá. Só uso como uma espécie de “RSS Reader” pra ver as novidades de sites e blogs e alguns artistas. Quando me perguntam se tenho conta lá, simplesmente digo que não.

    Não estou interessado em redes de “relacionamento social”. Adoro fazer amigos online, mas tem que haver algo que una, uma preferência, um gosto, uma atividade. Por isso acho que fóruns e redes sociais especializadas, como o Playfire (games) e o Skoob (livros) são muito mais úteis.

  66. Raphael disse:

    Creio que a idéia tem fundamento sim. Porém como ja foi falado tem os dois lados.
    Conheço pessoas que usam redes sociais por comunicação e realmente possuem um circulo social restrito nessas redes. Até em empresas e faculdades isso se torna algo útil.
    Porém a maioria das pessoas usam alienadas que sua vida social realmente depende de quem vc eh, qtos amigos tem, se suas fotos tem comentários ou “curtissões”, etc
    Não deletarei o meu perfil, até pq n uso tanto assim. Mas divulgarei essa campanha pq eu arrepiei várias vezes vend o video.
    Tammy mando mto bem msm. Bjos

    PS:Reblogger mode on

  67. Guilherme disse:

    Well… Sou viciado em Facebook e não deletaria fácil não e pq? Porque sou uma pessoa muito caseira e quando estou em casa a única coisa que tenho pra fazer é jogar videogame e mexer no pc e o facebook me proporciona risadas e muito entretenimento ^^
    Além disso, não ajo diferente, não me passo por outra pessoa pra me sentir melhor e tals, pois eu tenho muitos amigos fora da internet e não ligo pra essas coisas de popularidade.
    Sei lá, eu acho que isso não é uma coisa que se generaliza… Se tem uma coisa que eu odeio que a maioria das pessoas fazem é generalizar e não é só pq um exagera que os outros tbm exageram u_u

  68. Rafael Machado disse:

    Belo post, lembro-me de ter visto um twite de um americano que era mais ou menos assim:

    “Quanto mais amigos você coloca/tem nas suas redes sociais, mais você não tem na vida real”.

    Ou seja, em princípio, os amigos da vida real são nem 10% da sua vida virtual.

    Ter centenas de amigos mas na realidade você só conta com 2-3 para sua vida rotineira.

    É o grande paradigma dessa “vida virtual”, mas sempre há uma flor em pedras.

    Flores essa que pode ser um grande amigo a descobrir, uma paixão, uma namorada(a) que às vezes compensa ter 500 amigos, mas destes você acha um que carregue para o resto da vida.

    Achei minha namorada numa dessa, e hoje são mais de 5 anos completados, em 300 amigos do falecido( não concordo com isso, mas tudo bem) Orkut, achei-a e isso de alguma forma deixa de lado essa frustração virtual.

    No mais, bons tempos aquele que você entrou no orkut e a todo custo queria preencher a coluna de coração, gelinho, fãs e carinhas.

    :)

    1. Tammy disse:

      “bons tempos aquele que você entrou no orkut e a todo custo queria preencher a coluna de coração, gelinho, fãs e carinhas”

      NOSSA, MARCELO! Que nostalgia eu senti ao ler isso! *-*
      Eu me lembro BEM que eu realmente fazia aquelas marcações de acordo com o que eu conhecia sobre a pessoa!
      Ah, os velhos tempos da internetzzzzz.

      1. Marcelo325 disse:

        errr… vc chamou o Rafael de Marcelo… não entendi o.o

    2. Marcelo325 disse:

      Eu voltei com a minha namorada por causa do Twitter xD
      Pensei q ela me odiava, mandei “Deu saudades da “nomedaguria”" ela respondeu quase q imediatamente, e estamos juntos de novo *-*
      Foram 2 anos sem se falar (completamente)
      Obrigado Twitter xD

      1. twitter unindo amores pela primeira vez? HAHAH
        curti essa o/
        no geral ele acaba com os relacionamentos né sljdkshdlksjdh

  69. Caio disse:

    Na verdade acho que faria mais diferença na minha vida se eu deletasse o Twitter ao invés do Facebook :P

  70. Marcelo325 disse:

    Tem gente q fica viciado em rede social, e não vive sem… hoje em dia so tenho os 2 (facebook e Orkut) realmente por ter… Não dou taaanto valor neles… Mas acredito q daqui a pouco eles vão falar isso do Twitter, do Tumbrl e assim por diante… tudo tem seu lado ruim se não souber usar da forma correta.

    1. Tammy disse:

      ISSAÊ, Marcelo!
      Temos que dar os nossos pulos para conseguir subtrair o que há de melhor dentro das redes! =D

  71. Kadu Dorand disse:

    Duvido que ele não tenha um fake, isso ai é puro marketing auto promocional….

    1. LadyGammer disse:

      ou você que é viciado mesmo.

      1. Kadu Dorand disse:

        hahahaha nem sou, as pessoas são estranhas, ainda mais de perto…

  72. Joãosembraço disse:

    Sinceramente, não vejo propósito algum em tudo isso. Estar conectado a uma rede social não necessariamente entra define nossas relações sociais, a internet serve principalmente como um meio de troca, de informações, conteúdos, cultura, experiências e outras coisas. Estar conectado nos permite estreitar relações, mas não a restringe para dentro do ambiente on-line. Pouco importa se você não é de fato amigo dos 852 usuários do facebook de sua lista, o que importa é que mesmo tendo apenas 4, se tornou possível acessar uma imensidão de conteúdos, publicados e postados a cada minuto por esses outros 848 usuários.

    Acho que essa campanha pelo fim do facebook não tem um fundamento real, para que ignorar as novas formas de comunicação? As redes sociais possibilitaram a comunicação e a troca de informações para níveis jamais vistos, eliminou as barreiras físicas e tornou possível o acesso irrestrito à informação. Não acredito que isso seja prejudicial de alguma forma para nosso convívio social, mas elevá-lo a um novo patamar de intercâmbio cultural.

    1. Tammy disse:

      Concordo com você, hm… “JOÃOSEMBRAÇO” [???]
      A internet e as redes sociais possibilitam uma INFINIDADE de coisas! E basta nós sabermos aproveitá-las.
      Mas, assim como em tudo no mundo, tem gente que não gosta e prefere se manter afastado disso. Muitas vezes por utilizar as redes sociais e receber conteúdo irrelevante desses 800 e tantos amigos. (e não saber como filtrar isso)
      É uma quantidade muito grande de informação recebida, e cabe à nós sabermos como administrá-la! ^^

  73. @juusmiles disse:

    “Enquanto tem várias pessoas curtindo o novo status de alguém no Facebook, existem outras que não estão nem um pouco preocupadas com isso.”
    Na booa, eu nem uso o facebook. Só entro pra aceitar as pessoas e olhe lá.
    Eu acho que ter alguma rede social, pra você se comunicar com mais facilidade, blz, aconcordo e aceito. Até porque não usar as facilidades das redes sociais pra falar com alguém que mora longe sem gastar nada e tals. Mas fica achando que realmente tem 800 amigo é pura idiotice -’enfim…
    beijos Tammy, você é foda!! *-*

    1. Giovanna disse:

      Nada ver,mais tambem cada um tem sua opinião e eu não quero julgar ninguem vio tal de ”Tammy” então se vc não gosta do facebook ou se voce não curte,guarda essa opiniao para voce e eu vi que aqui nesse Blog vc postou varias coisas do Facebook,e eu estou respondendo essa comentario do ”JUUSMILES” por que eu quero dizer que nem todas as pessoas vão adicionando todo mundo,como eu sou assim eu só adiciono quem eu conheço por que tem muito perigo vindo no jornal,etc.E as pessoas que adicionam pessoas que NÃO conhecem estão sendo inseguras.e as pessoas que só adicionam amigos de verdade que CONHEÇEM estão atentos,estão seguros,quem adiciona qualquer um está correndo risco por que quer,e todas as pessoas que adicionam pessoas que conhecem sabem que essas pessoas que ele(a) adicionou são amigos,confiaveis,que merecem,que voce não presisa desconfiras por que se vc adicionar quem não conheçe voce fica:
      inseguro,em duvida se é um fake e tal,se for criança e adicionar quem não conhece fica inseguro(a) por que a varias pessoas se fingindo de criança para essas outras crianças bobinhas acreditarem…
      e tem muito mal
      então só quero dizer uma coisa para voce ”Tammi” e ”JUUSMILE”
      antes de sair falando se INRFOMEM seus inseguros!!!
      e ”Tammi” seu Blog é uma porcaria

  74. Kleber Pessoa disse:

    Reflexão interessante!

    Tammy fazendo as pessoas pensarem e tirando elas da zona de conforto. Perigoso isso, menina! =P

    1. Fernanda - Fernanda@hotmail.fi disse:

      Concordo com você Kleber Pessoa.

      1. Fernanda - Fernanda@hotmail.fi disse:

        * Concordo com você, Kleber Pessoa.

  75. rafael disse:

    eu acho que é aquele caso de exagero né. tem gente que usa facebook de um jeito, e tem gente que usa assim.

    1. Tammy disse:

      É, parece que não dá pra ter um meio termo, né?
      Mas acho que as pessoas acabam “repudiando” por conta das pessoas que “usam errado”. =/

      1. rafael disse:

        É. Na verdade eu acho que isso é bem mais voltado pro público americano, que recria aquela coisa de highschool ou sei lá. Muita gente aqui usa assim também, mas será que não é menos? É a impressão que eu tenho.

        1. Nany Lucena disse:

          Na verdade nao..conheço muita gente do estilo “highschool” . As pessoas são muito focadas em suas vidas online :P (a maioria adolescentes )…
          muito tenso isso…
          e na verdade eu fazia parte disso. Hoje não mais
          Estou “limpa”

      2. sidney disse:

        Tammy vc gosto do rpg final fantasy se gostar me add no msn

    2. João Paulo disse:

      concordo contigo Rafael…